quarta-feira, 31 de outubro de 2007

Galo tropeça em casa

Diante de sua torcida, o Galo empatou sem gols contra a equipe do Paraná. Com o resultado, o Galo desperdiça a chance de avançar para a Sul Americana e ainda fica próximo da Zona de Rebaixamento. Já o Paraná, continua no descenso.

O jogo foi domindo pela equipe do Paraná desde o primeiro tempo. Sem Danilinho e Éder Luiz, o ataque alvinegro não conseguiu criar. Aos 3 minutos, o ex-atleticano Neguette cabeceiou, depois da saida errada do goleiro Juninho, e Coelho salvou em cima da linha.

A pressão do time Paranaense continuou e aos 9 minutos, Vandinho recebeu livre mas Juninho salva o que seria gol do Paraná. Aos 14, Vandinho novamente quase marca, mais um vez, Juninho defende e no rebote a defesa atleticana afasta. O Galo só chegou uma única vez com Coelho cobrando falta aos 38 minutos, sem perigo ao gol.

Na etapa complementar, o técnico Leão tirou Vanderlei e Lúcio entrou no seu lugar. O time ficou mais ofensivo, mas não criou também, equanto o Paraná jogava rápido em contra ataques. Logo aos 4 minutos, Coelho, em cobrança de falta, acerta o travessão. O troco veio aos 8 minutos depois da cabeçada de Neguette por cima.

O mais de 34 mil presentes gritaram "burro! Burro!" quando Leão tirou Marcinho e colocou Tchô. O Galo perdeu se perdeu em campo e o Paraná creceu novamente na partida chegando com perigo aos 40 minutos com Jumar em cobrança de falta.

O próximo adversário do Galo será o Santos na Vila Belmiro no domingo as 16 hs, equanto o Paraná enfrenta o Goiás no Pinheirão, fazendo o jogo dos desesperados.

Imagem: UOL



Christiano Soares

Grêmio perde e continua fora do G-4

O Atlético Paranaense venceu o Grêmio nesta quarta na Arena da Baixada por 2 a 0. Com o resultado, a equipe gaúcha permanece fora do G-4. Já o Atlético se consolida no grupo de classificação para a Sul Americana.

O Grêmio precisando de vencer foi ao ataque, precionou a equipe do Atlético, mas de nada adiantou. Aos 4 minutos, Marcel chutou depois do rebnote em cima do defensor Claiton. Somente aos 10 minutos que o Atlético chegou com perigo em uma cobrança de falta cobrada por Netinho, Saja se esticou e fez grande defesa.

O jogo esfriou e o Grêmio, com mais posse de bola, não conseguiu finalizar devido a grande marcação do time do Furacão. Sandro Goiano, aos 31 minutos, chutou de longe sem direção. Aos 33 minutos, Marcelos Ramos com a ajuda do árbitro balançou as redes, mas o gol foi anulado pelo juíz. Aos 37, depois da falha do goleiro Viáfara, Marcel, sem ângulo, perde com o gol vazio.

No segundo tempo, as equipes voltaram mais ofensivas, e logo aos 3 minutos, Diego Souza quase marca em um chute cruzado. Aos 4 minutos, Ferreira, em jogada indivudual marca um belo gol. Por reclamação, o meia gremista Tcheco foi exulso aos 17 minutos. O jogo passou a ser mais reclamado por ambas as equipes, bastante nervoso.

Aproveitando a vantagem numérica, o Atlético-PR fez mais um: Michel, de fora da área concretiza a vitória do Atlético que passou a 49 pontos. Enquanto o Grêmio continua com 54. O próximo jogo do Furacão será contra o Corinthians enquanto o Grêmio jogará contra o Figueirense.

Imagem: UOL



Christiano Soares

Seleção Acréscimos do Brasileirão 2007

Com o Brasileirão 2007 chegando ao fim, a equipe do Acréscimos quer saber de vocês, internautas, quais os melhores jogadores ou os que mais se destacaram neste campeonato.

O Campeonato Nacional deve conhecer seu campeão nesta quarta, quando o São Paulo precisará somente de um empate contra o rebaixado América-RN no Morumbi. Porém, ainda tem muita briga pela vaga na Copa Libertadores, para fugir do rebaixamento e até para conseguir um lugar na Copa Sul-Americana.

A votação para a Seleção Acréscimos do Campeonato Brasileiro 2007 será feita da seguinte forma: será armada no clássico 4-4-2, com dois volantes e dois meias; as funções de goleiro, laterais, zagueiros, meias, atacantes e técnico se revezarão (na ordem) na enquete do lado esquerdo do site por 5 dias ficando, assim, pronta junta com o término do campeonato; qualquer nome que não esteja disponibilizado e você ache que mereça estar na enquete, é só mandar uma mensagem para nós.

Participe! A Seleção depende de você!


Equipe Acréscimos

Enfim, começa a I Copa do Brasil Feminina

Começou nessa terça os jogos da região Norte e Nordeste da I Copa do Brasil de Futebol Feminino. A competição tem a primeira fase disputada no sistema de mata-mata por 32 equipes divididas por região (veja o regulamento completo aqui). Os jogos realizados foram:

Baré/RR x Rio Negro/AM - Boa Vista/RR
Genus/RO x Andirá/AC - Porto Velho/RO
Rio Norte/AP x Independente/PA - Macapá/AP
Gurupi/TO x Internacional/MA - Gurupi/TO
CEPE/SE x São Francisco/BA - Itabaiana/SE
CESMAC/AL x Sport/PE - Maceió/AL
River Plate/PB x ABC/RN - Guarabira/PB
Tiradentes/PI x Horizonte/CE - Teresina/PI


Destes, somente o que teve participação de um time de expressão no futebol masculino teve cobertura da imprensa. Jogando fora de casa, no Nelson Feijó, em Maceió, o Sport (atual campeã pernambucana) goleou o CESMAC por 5 a 0 e praticamente garantiu sua vaga na próxima fase - o time pode perder por 4 a 0 na Ilha do Retiro. Os gols foram anotados por Gabi, Charrila e Jaci, que marcou três vezes.

Os outros jogos da primeira rodada (regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste) serão jogados nesta sexta-feira, dia 2 de novembro.

Mixto/MT x Aliança/GO - Cuiabá/MT
Mato Grosso do Sul/MS x CRESSPOM/DF - Campo Grande/MS
Juventude/RS x Internacional/RS - Caxias do Sul/RS
Scorpions/SC x São José/PR - Florianópolis/SC
Desportiva/ES x Nacional/MG - Cariacica/ES
Benfica/MG x Vasco/RJ - Juiz de Fora/MG
Botucatu/SP x Santos/SP - Botucatu/SP
América/RJ x AJA/SP - Mesquita/RJ


Destaque para o clássico do masculino Juventude x Internacional.

Imagem: Genival Paparazzi



Thiago Ricci

terça-feira, 30 de outubro de 2007

Copa do Mundo do Brasil 2014 em miúdos

O Brasil foi anunciado nesta terça a sede da Copa do Mundo 2014 em cerimônia da Fifa, em Zurique. Nada mais que um cumprimento do protocolo, pois desde que a entidade anunciou um rodízio entre continentes após a Copa de 98, sabíamos que era questão de tempo o Brasil sediar uma Copa após mais de 50 anos.

Rodízio, inclusive, que a Fifa anunciou nesta semana que não existe mais. Se mostrou até irritada pelo fato do Brasil ser candidato único. Nada mais que joguinho de cena, era óbvio que o país sul-americano que iria sediar a Copa seria o Brasil, principalmente pela força política do país (João Havelange foi presidente da Fifa por 24 anos e o atual presidente da CBF, Ricardo Teixeira, almeja ocupar o cargo em breve).

O curioso é que a terra do pau-brasil é mesmo diferente, resolve os "conflitos" de modo pacífico. Vide episódios importantes como a independência, quando o país foi pioneiro a expulsar os colonizadores sem guerra, e até mesmo a Copa de 1950, em que o país tupiniquim também foi candidato único, beneficiado pela fragilidade dos países que participaram da II Guerra Mundial.

É motivo de muita alegria e orgulho podermos acompanhar uma Copa no Brasil. Porém, existem alguns pontos que é preciso ponderar. O primeiro é o poder gigantesco que Ricardo Teixeira terá até 2014. Dezoito estados lutam pelo direito de sediar jogos. Alguns centros lutam para receber o jogo da abertura, a final e o grupo do Brasil. Quem irá decidir todas essas questões será Teixeira.

Outro ponto e mais importante é o dinheiro público. Em relação aos investimentos privados para a Copa, as empresas que se entendam. O problema é o dinheiro público, que diz respeito a todo cidadão e será necessária uma grande fiscalização da sociedade civil e da imprensa para que não haja corrupção. Um tema delicado que não tem mais volta é a prioridade e urgência de problemas brasileiro. Melhorar estádios, o acesso a eles, hotéis e aeroportos é mais importante que investir em saúde, educação e a questão da fome?

E quantos brasileiros de fato conseguirão assistir à Copa em seu país? O alto preço dos ingressos e as regalias dos dirigentes e pessoas influentes permitirão que o brasileiro assista aos jogos?

É interessante também observar a chamada chapa branca que várias mídias farão nesses sete anos, lideradas principalmente pela Globo. Por interesses próprios (dinheiro fundamentalmente), vários canais esquecerão do papel do jornalismo e se limitarão a bajular dirigentes e personalidades e fazer um discurso ufanista, ignorando os inúmeros problemas nacionais.

Por fim algo que, particularmente, me intriga bastante (e imagino que será bastante discutido na ocasião) é a pressão que os jogadores que disputarão essa Copa terão. Qualquer resultado que não seja o título, poderá e deverá produzir novos Barbosas e fantasmas na história do futebol brasileiro.


Thiago Ricci

Alemanha é anunciada sede da Copa Feminina 2011. Brasil é confirmado

A Fifa anunciou nesta terça-feira as sedes da Copa do Mundo Feminina de 2011 e Copa do Mundo Masculina 2014. Para alojar o torneio feminino houve, de fato, uma disputa, principalmente entre Alemanha e Canadá. O presidente da Fifa, Joseph Blatter, anunciou o país europeu, atual campeão da Copa Feminina, como sede da Copa Feminina de 2011.
Graças ao rodízio entre continentes adotado pela Fifa na escolha das sedes de 2010 e 2014, o Brasil foi candidato único e confirmado a sede da Copa Masculina 2014 também nesta terça. O Comitê Executivo da Fifa divulgou nesta semana que o rodízio acabou com a eleição brasileira. Para 2018 qualquer país, exceto dos continentes africano e sul-americano, poderá sediar - Inglaterra, Holanda e Bélgica (em conjunto), China, Austrália, México e EUA já manifestaram interesse.

Na cerimônia da Fifa esteve presente o presidente da república Lula, 13 governadores de estado, outros políticos, o presidente da CBF Ricardo Teixeira, o escritor Paulo Coelho, entre outros. No evento houve alguns episódios curiosos e até vergonhosos. Em seu emocionado discurso, Lula falou que os brasileiros choraram após o craque francês Michel Platini (agora presidente da Uefa) converter um pênalti no Brasil em 1986 (a França eliminou o time canarinho nos pênaltis após empatar o jogo em 1 a 1 no tempo normal). O problema é que o meia desperdiçou sua cobrança.

Ricardo Teixeira também mostrou despreparo e irritação em responder questões delicadas. Quando questionado por uma jornalista estadunidense em relação a violência brasileira, o dirigente replicou com agressividade argumentando que o Brasil não apresenta nenhum problema que outros países não apresentam. Logo depois atacou os EUA, falando que "garoto assassinando colegas de escola não tem no Brasil" (fazendo alusão ao estudante que matou 32 pessoas em Virginia Tech) e o Canadá, citando um episódio em que a seleção júnior brasileira foi agredida pelos policiais locais.

Momentos depois, Teixeira foi questionado por outro jornalista estrangeiro sobre a ausência de Pelé na comissão. Respondeu, mais uma vez, com grosseria. A verdade é que o presidente da CBF está acostumado com perguntas de jornalistas brasileiros que se preocupam mais em bajulá-lo do que esclarecer questões (que não são poucas) pertinentes. O exemplo foi dado por Jaeci Carvalho na mesma coletiva, questionando se "essa vai ser a Copa do povo".

Foto: Folha Imagem


Thiago Ricci

Advogado de Alonso negocia rescisão

O advogado do bicampeão mundial de Fórmula 1 Fernando Alonso, foi à Inglaterra para negociar a rescisão do contrato com a Mclaren. Ambas as partes estão interessadas nesta rescisão, pois não suportam mais o clima tenso dentro da escuderia.

De acordo com jornal espanhol “Marca”, a intenção do asturiano é deixar a equipe e processá-la pelos problemas sofridos durante a temporada de 2007. Para Ron Dennis, diretor da equipe inglesa, o rompimento seria a melhor opção, pois não existirá mais divergências dentro da scuderia.

Se realizado o rompimento, Fernando Alonso está cotado para a equipe francesa Renault, porém segundo o piloto ela não é a primeira opção. Existem rumores de que a Toyota e RBR mostraram interesse em contratar o espanhol.


Roberto Lopes

UPIS/DF vence o XI Campeonato Brasileiro Universitário de Futebol

A UPIS/DF venceu o FTC/BA (foto) por 2 a 0 nesse sábado e se tornou tetracampeão do Brasileiro Universitário. O time, que também disputa a 2ª Divisão do Campeonato Brasiliense de Futebol Profissional, chegou à taça de maneira invicta. Na disputa de terceiro lugar, o Universo/GO goleou o Feevale/RS por 4 a 0, também nesse sábado. Além de ficar com o terceiro posto, o Universo/GO ganhou o prêmio de melhor jogador e artilheiro, com o jogador Francisco Ribeiro. Já Carlos Rodolfo Nunes, da UPIS/DF, foi eleito o melhor goleiro da competição.

O Uni-BH não conseguiu repetir a façanha de 2006, quando chegou às semifinais e se tornou o time mineiro que mais longe chegou no torneio. Após classificar em segundo no seu grupo, o time pegou o Universo/GO, mesma equipe que derrotou, também nas quartas, em 2006 nos pênaltis. Porém, dessa vez a equipe mineira não aguentou a forte equipe goiana - que teve apoio dos torcedores por jogar em casa - e foi eliminada, terminando em 7º lugar.

Dessa forma, o Uni-BH terminou a competição com duas vitórias, duas derrotas, quatro gols marcados e oito sofridos. O artilheiro da equipe foi o atacante Buga, com dois tentos. Nas semifinais o UPIS/DF derrotou o Feevale/RS por 2 a 0, enquanto o FTC/BA venceu o Universo/GO por 2 a 1.

Imagem: FTC


Thiago Ricci

Programa Acréscimos nº.08 - Dia 29/10

video

Com apresentação de Pedro Rotterdan e comentários de Christiano Soares e Luciano Dias, o oitavo programa está no ar.


Confira os destaques do programa:

  • Cruzeiro cede empate e se complica
  • Galo arranca empate no Maracanã
  • São Paulo vence e está a um ponto do título
  • América dá adeus na Taça Minas Gerais
  • Ipatinga avança no G-4
  • Anúncio da sede da Copa do Mundo 2014

Como a próxima sexta-feira, dia 2 de novembro, é feriado, o próximo programa será na segunda, dia 5. Não perca!

Equipe do Acréscimos

segunda-feira, 29 de outubro de 2007

Inter e Bota não deslancham e perdem pontos para virtuais rebaixados

O Internacional e o Botafogo não venceram seus jogos contra times virtualmente rebaixados e continuam próximos da Z-R. O time carioca, que liderou o Brasileirão por 12 rodadas, parecia que tinha reecontrado o caminho das vitórias após vencer o Sport na última rodada. O colorado conta com um dos melhores elencos do campeonato e também dava pinta que iria engrenar depois de golear o rival Juventude. Porém, não foi isso que aconteceu.

No Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, Botafogo e Juventude não proporcionaram um belo espetáculo para o pequeno público (7 mil pagantes). O jogo ficou muito truncado no meio-campo sem grandes jogadas de efeito ou perigo. No final do primeiro tempo, Dodô tabelou com Marquinhos e fez um belo gol de fora da área. O atacante já declarou que não continua no Botafogo no ano que vem.

No primeiro minuto do segundo tempo, o goleiro alvinegro Roger ajudou a equipe gaúcha. Tadeu cobrou uma falta próxima da grande área e o goleiro permitiu que a bola entrasse em uma defesa teoricamente simples. Com o resultado, ruim para ambas equipes, o Juventude praticamente deu adeus à primeira divisão e o Botafogo continua sem realizar uma boa sequência de jogos e se vê a apenas cinco pontos da Z-R.

Assista aos gols:


No Estádio Durival de Brito, em Curitiba, o Inter manteve a irregularidade e perdeu para o Paraná por 1 a 0. No primeiro tempo, com uma chuva intensa, nada aconteceu. Na segunda etapa, com a chuva dando uma trégua, o Paraná conseguiu agredir o colorado com jogadas de velocidade. E da cabeça do artilheiro do campeonato Josiel, com 19 gols, os paranaenses marcaram e definiram a partida.

Com o resultado, o time gaúcho não consegue engrenar no campeonato e, se perder dentro de casa para o Sport na próxima rodada, pode entrar na Z-R. Já o Paraná diminuiu para quatro pontos a distância para o Goiás (primeiro time antes da Z-R), mas continua precisando de uma combinação de resultados para se salvar. Na próxima rodada, o tricolor pega o Galo, no Mineirão.

Confira o gol:



Thiago Ricci

domingo, 28 de outubro de 2007

Em 45 minutos, Vasco e Palmeiras empatam

Vasco e Palmeiras empataram neste domingo em São januário por 2 a 2. Com o resultado o Palmeiras foi a 3º lugar com 54 pontos e enfrentará na quinta o Juventude, equanto o Vasco permanece com 43 na 11ª posição e jogará contra o Goiás fora de casa na próxima quarta.

Mesmo atuando fora de casa, o verão foi pra cima e logo aos 10 minutos, após cobrança de escanteio, Gustavo abriu o placar. O Palmeiras teve a chance de ampliar aos 14 minutos com Rodrigão, que não conseguiu chegar a tempo depois do chute cruzado de Wendel.

Aos 23 minutos,Leandro Amaral recebeu a bola na entrada da área e chutou no canto superior de Diego fazendo um belo gol. O Palmeiras tentou reagir com Caio numa cobrança de falta. Cássio mandou pra escanteio. E a presão continuou até que Rodrigão de primeira balança as redes depois de uma boa jogada de Luiz Henrique e um toque de classe de Valdivia.

Um minuto depois, Conca recebe o passa da entrada da área mas chuta por cima. O Vasco insistiu e aos 40 minutos, Conca empatou novamente a partida em cobrança de fata.

Como no primeiro tempo as das equipes correram bastante, no segundo, elas diminuiram o ritmo. Mas foi o Vasco que mais tentou vencer a partida. Aos 10 minutos, Leandro Amaral chutou de dentro da pequena área por cima.

Aos 11 minutos, Wágner Diniz fez boa jogada na direita e cruzou na área, a defesa Palmeirense tirou e no rebote Conca chutou no ângulo esquerdo de Diego que fez uma ponte para mandar a corner.

Depois da pressão exercida no início do segundo tempo, o Vasco pisou no freio e o Palmeiras conseguiu equilibrar a partida. Aos 24 minutos, Caio, de primeira, chutou e quase marca um belo gol. Romário entrou e também quase marcou para oVasco aos 47 minutos depois de um cruzamendo de Wágner Diniz, ele cabeceiou e Diego salvou o Palmeiras.


Christiano Soares

Flamengo pertinho do G-4. Corinthians vence, mas continua na Z-R

O flamengo foi até a cidade de Natal neste Domingo encarar o lanterna América de Natal e venceu a partida por 1 a 0. O resultado deixa a equipe carioca com sonho da Libertadores mais próximo ocupando a 6ª posição com 52 pontos, dois a menos que o Cruzeiro.

O único gol foi marcado por Souza aos 15 minutos do primeiro tempo. Além de lutar pela vaga na Libertadores, o Flamengo está a 4 jogos sem perder. Seu próximo adversário será o Corinthians, que luta para não cair, na quarta-feira no Maracanã. Já o América, único confirmado para voltar a série B, enfrentará o líder São Paulo no Morumbi também na quarta.

Jogando no Pacaembu, o Corinthians virou em cima do Figueirense. Destaque da partida para Finazzi que marcou os dois gols da vitória por 2 a 1. O gol do Figueirense foi marcado por Chicão.
O Corinthians foi pra cima mas não conseguiu abrir o placar. Foi o Figueira que marcou com Chicão em cobrança de pênalti aos 41 minutos. Aos 45 minutos, Finazzi igualou também em cobrança de pênalti.

Já no segundo tempo, os dois times sairam em busca da vitória, com isso o jogo ficou aberto. Aos 23 minutos, Finazzi entrou na área, deitou o zagueiro Diogo e finalizou para o fundo das redes.

Com o resultado o Corinthians se iguala na pontuação com o Goiás com 41, mas perde nos críterios de desempate permanecendo na 17ª posição. Já o Figueirense mantém com 45 pontos, agora na 10ª posição.
Christiano Soares

São Paulo vence em Recife e fica a um passo do título

O São Paulo enfrentou neste domingo a equipe do Sport em Recife e venceu por 2 a 1. Com o resultado a equipe do tricolor só precisa empatar o próximo jogo contra o lanterna América de Natal para ser oficialmente o Campeão Brasileiro de 2007. Já o Sport ocupa a 15ª posição com 43 pontos, dois a mais que o Corinthians que está na Zona de Rebaixamento.

O tricolor começou pressionando e quase abriu o placar aos 3 minutos depoi de um chute do zagueiro Breno por cima da meta de Rogério Ceni. O Sport conseguiu equilibrar a partida mas não conseguiu uma finalização clara.

Aos 27 minutos em uma cobrança de falta para o São Paulo, Rogério Ceni mandou para o fundo das redes abrindo o placar - é o 77º gol do goleiro artilheiro. O Sport até tentou empatar na pressão após ter tomado o gol, mas lance de perigo somente aos 35 minutos, quando Ceni fez uma grande defesa.


Aloísio aos 38 minutos foi derrubado dentro area. Rogério Ceni bateu, mas o goleiro Magrão defendeu no canto direito.

No segundo tempo, o Sport voltou com uma alteração: saiu o volante Bia e entrou o meia-atacante Anderson. Assim o time de Recife foi para cima em busca da vitória. Mas o tricolor saia rápido em contra ataques e quase ampliou aos 5 minutos com Dagoberto de cabeça depois do cruzamento de Leandro, Magrão salvou o Sport.

Aos 17 minutos, Aloísio amplia o placar depois de uma boa jogada. Nem deu tempo de comemorar e o Sport diminuiu com Da Silva de pênalti aos 19. Geninho tentou empatar colocando seu time mais a frente, mas de nada adiantou.

Imagem: UOL

Christiano Soares

sábado, 27 de outubro de 2007

Cruzeiro cede empate e completa 6 partidas sem vitória

Cruzeiro e Atlético-PR empataram em 1 a 1 neste sábado, no Mineirão. Com o empate, o time celeste completou a sexta partida consecutiva sem vitória e pode sair do G-4 ao final da rodada. Já o Furacão aumentou para cinco os jogos sem perder e praticamente dá adeus a Z-R e subiu para a oitava posição.

Com três modificações em relação ao jogo passado (Jonathan voltou para a lateral, Kerlon entrou no lugar de Wagner e Guilherme substituiu Roni), o Cruzeiro começou o jogo pressionando o time paranaense e teve algumas chances de gol. Após segurar a pressão inicial cruzeirense, o time comandado por Ney Franco equilibrou o jogo, arriscava alguns contra-ataques e aos poucos dominava a partida. Aos 16, o colombiano Ferreira recebeu lançamento na cara do gol, mas chutou por cima.

Enquanto Kerlon fazia ótima partida e aproveitava sua primeira chance como titular sob o comando de Dorival Júnior (com direito até ao "drible da foquinha"), Guilherme e Leandro Domingues nada faziam. Mas como futebol só é emocionante por essas coisas, o primeiro gol saiu justamente dos pés deles e quando o Furacão era melhor. Aos 40, Fernandinho deu um belo passe para Guilherme que, em um genial corta-luz, deixou Leandro Domingues na cara do gol. O meia não desperdiçou e deixou o time mandante na frente do placar.

O segundo tempo começou frenético. Em 5 minutos, os times já tinham perdido três oportunidades. O Atlético-PR, insatisfeito com o placar, agredia o time mineiro principalmente pelas bolas aéreas (confirmando a preocupação do técnico Dorival). Após começo arrasador, o jogo esfriou e passou a ser disputado no meio-campo.

Exausto, Kerlon foi substituído por Wagner e Alecsandro deu lugar para Roni. Com as alterações o time celeste voltou a comandar as ações da partida. Logo nas duas primeiras jogadas de Wagner, o meia deixou Roni e Guilherme na cara do gol - mas os atacantes não converteram. Eis que aos 35, o volante Charles - que realizava ótima partida - cobrou uma falta nos pés de Ferreira. O colombiano driblou o goleiro Fábio antes de empatar a partida.

Na próxima rodada, o Cruzeiro vai ao Rio de Janeiro enfrentar o Botafogo. Os rubro-negros jogam contra o Grêmio, na Arena da Baixada.

Imagem: UOL


Thiago Ricci

No Maracanã, Galo arranca empate

Sem objetivo pelo Campeonato Brasileiro, o Fluminense empatou em 1 a 1 com o Atlético Mineiro neste sábado no Maracanã. Com o empate, o Galo dorme na zona da Sul-Americana, enquanto o Flu manteve a 7ª posição, já classificado para a Libertadores por ter conquistado a Copa do Brasil.

Logo aos 13 segundos, Adriano Magrão marcou para a equipe das laranjeiras o gol mais rápido do Campeonato, superando em 16 segundos o do corinthiano Finazzi contra a equipe do Juventude.

Ainda no primeiro tempo, aos 30 minutos, Éder Luís empatou, depois de uma jogada individual.
O Galo, precisando do resultado positivo, foi para cima e quase virou aos 38 minutos em uma cobrança de falta do lateral Coelho no travessão.

No segundo tempo, as equipes não mostraram um bom futebol para os mais de 14 mil que compareceram no Maracanã. O torcedor só teve emoção após a expulsão do atacante atleticano Eduardo no final da partida.

O próximo jogo do Galo será contra a equipe do Paraná, na próxima quarta-feira, no Mineirão, equanto o Flu enfrenta o Figueirense em Florianópolis no mesmo dia.

Imagem: UOL


Christiano Soares

Santos goleia e assume a vice-liderança provisoriamente

O Santos venceu o Goiás por 3 a 0 neste sábado, na Vila Belmiro, e assumiu a vice-liderança temporariamente (o Palmeiras pode recuperar a 2ª colocação se vencer o Vasco neste domingo). Com o resultado, o time do técnico Vanderlei Luxemburgo fica mais próximo da vaga na Libertadores 2008, enquanto o time esmeraldino continua seriamente ameaçado pela Z-R.

Para o jogo deste sábado, Luxemburgo escalou o meio-campo com Petkovic e Rodrigo Tabata - o técnico tem problemas com esse setor desde o início do campeonato. O time da Vila (com 13 mil presentes) teve maior posse de bola no primeiro tempo, mas não conseguiu converter em nenhum lance de perigo. O time goiano limitava a se defender e tentava marcar em um contra-ataque, depositando as esperanças no artilheiro Paulo Baier, que completou 33 anos nesta semana.

O Santos voltou para a segunda etapa com Pedrinho no lugar de Petkovic, que pouco produziu. No primeiro minuto em campo, o meia invadiu a área pela esquerda e chutou firme para abrir o placar. O Goiás ainda tentou correr atrás do prejuízo e teve algumas oportunidades de gol, mas foi o time paulista que ampliou aos 29, com Tabata, e aos 36, com Vitor Júnior.

Na próxima rodada o Santos vai a Recife enfrentar o Náutico e o Goiás recebe o Vasco no Serra Dourada.

Imagem: UOL


Thiago Ricci

Caio, do Palmeiras, e Breno, do São Paulo, podem sair em breve

O Brasileirão mal entrou na reta final e ainda faltam mais de dois meses para a janela de transferências para a Europa reabrir (2 de janeiro), mas os rumores de êxodo dos nossos jogadores já começaram.

Segundo o Blog do Juca afirmou, o Caio teve uma proposta do Ajax (HOL) de 10 milhões de euros. O Palmeiras ficaria com 4 milhões. A transferência ainda não foi concretizada, a parceira do Verdão, a Trafic, tenta segurar o jogador. Mas é fato que o valor é bastante alto para o padrão brasileiro - convertido, daria 10 milhões de reais para o time paulista.

Outro destaque do Brasileirão, o zagueiro são-paulino Breno, também está sendo sondado por grandes clubes da Europa - os boatos mais fortes são que Real Madrid (ESP) e Bayern de Munique (ALE) estariam interessados.

O zagueiro, que acabou de fazer 18 anos no último dia 13, é destaque em uma defesa que pode quebrar dois recordes. O primeiro e muito perto de realizar é se consagrar a defesa mais jovem a vencer um Brasileirão de pontos corridos - tem a média de 21 anos e Miranda, de 23 anos, é o mais velho. O outro, bem mais difícil, é de se tornar a defesa menos vazada da história dos brasileiros. Para isto, precisaria terminar o brasileiro sem sofrer mais gols e, assim, alcançar a média de 0,31 gols levados por jogo - o Palmeiras de 1973 é o recordista, levando 13 gols em 40 jogos (média de 0,32).

O Campeonato Brasileiro deste ano sofreu e sofre muitas críticas em relação à baixa qualidade técnica. Isso se deve à saída dos jogadores brasileiros (craques, bons, médios, fracos) para o exterior, que movimenta muito mais dinheiro em seus campeonatos que na terra tupiniquim. Neste ano, foram 61 jogadores da primeira divisão do Brasileiro que foram para o futebol estrangeiro no meio do campeonato. Para ilustrar, relembrarei alguns jogadores importantes que os times da série A do Brasileiro perderam durante o campeonato:


Atlético-MG – Diego (Almeria), Lima (Betis), Paulo Henrique (2,5 milhões de euros, 75%, Heerenveen)
Atlético-PR – Dênis Marques (Omja Ardija)
Botafogo – André Lima (Hertha Berlim)
Corinthians – Marcelo Mattos (Panathinaikos), Pedro (Sporting), Marcus Vinícius (Istambul Buyuksehiev)
Cruzeiro – Geovanni (Manchester City), Araújo (Al Gharrafa-Catar), Fellype Gabriel (Nacional-POR), Gladstone (Sporting), Rômulo (Beitar Jerusalém), Renan (Al Ittihad)
Flamengo – Renato (Al Nassr), Paulinho (Maccabi Haifa), Moisés (Boavista)
Fluminense – Lenny (Sporting Braga), Carlos Alberto (Werder Bremen), Rafael Moura (Lorient)
Figueirense – Victor Simões (Chunan Dragons-Coréia do Sul, 35 jogos, 19 gols pelo Figueirense)
Goiás – Welliton (Lokomotiv Moscou)
Grêmio – Cássio (PSV Eindhoven), Lucas (Liverpool), Lúcio (Hertha Berlim), Schiavi (Newell’s), Carlos Eduardo (Hofenheim)
Internacional – Vargas (Boca Juniors), Márcio Mossoró (Marítimo, América-RN), Ceará (Paris Saint-Germain), Pato (Milan)
Santos – Zé Roberto (Bayern), Cléber Santana (Atlético de Madrid)
São Paulo – Lenílson (Jaguares de Chiapas), Ilsinho (Shaktar Donetsky), Josué (Wolfsburg, 2 milhões de dólares), Edcarlos (Benfica)
Sport – Fumagalli (Catar), Gabriel Santos (Hapoel Tel Aviv)
Vasco – Abedi (Hapoel Tel Aviv), Martin Garcia (Necaxa), André Dias (Al Wasl)

Imagem: Globo

Fonte: PVC


Thiago Ricci

sexta-feira, 26 de outubro de 2007

Programa Acréscimos nº.07 - Dia 26/10

video

Com apresentação de Luciano Dias e comentários de Christiano Soares, o sétimo programa está no ar recheado de novidades. O debate esportivo ficou desfalcado do jornalista Pedro Rotterdan, que estava em reunião para conseguir que o Acréscimos possa cobrir os jogos realizados no Mineirão. Excepcionalmente, o produtor do site Thiago Ricci completou a mesa.

Confira os destaques do programa:

  • Galo terá mudanças para o jogo contra o Flu
  • Jonathan pode ser a grande novidade cruzeirense
  • Ipatinga enfrenta Santo André em busca da vice-liderança
  • América enfrenta o Tupi apostando em seu ataque
  • Times brasileiros eliminados na Copa Sul-Americana

Não perca o próximo programa na segunda-feira, dia 29 de outubro.

Equipe do Acréscimos

UNI-BH avança às quartas-de-final do Brasileiro



O UNI-BH está a uma vitória de repetir a façanha do ano passado, quando realizou a melhor campanha de Minas Gerais chegand às semifinais. A equipe classificou em segundo lugar do Grupo B após vencer por 2 a 0 o time do UFRN/RN, gols dos atacantes Guiza e Buga, e a equipe do CEFET/AL também por 2 tentos a 0, marcados por Buga e o meia Marcelo.


Já classificado, o time perdeu o último jogo da fase de grupos para o UNIVERSO/PE por 3 a 0, mesmo time que o eliminou da semi do torneio passado. Dessa forma, o time classificou em segundo lugar para as quartas e enfrenta o UNIVERSO/GO, equipe que derrotou nos pênaltis em 2006 também nas quartas.

O time mineiro levou dez cartões amarelos na primeira fase e teve o técnico Luciano Chequini expulso na última partida contra o UNIVERSO/PE. Portanto, o UNI-BH jogará as quartas sem a presença de seu técnico à beira do gramado. O Acréscimos não conseguiu falar com nenhum mebro da delegação.

O torneio termina neste sábado com as disputas de terceiro lugar, às 15h, e a grande final, às 17h, marcadas para o Estádio Anibal Toledo, do time profissional Aparecidense, da cidade de Aparecida de Goiânia.


Thiago Ricci

Minas vence Unitri e é campeão do Circuito I do Mineiro

O Pitágoras/Minas derrotou o Unitri/UEC/Converse por 96 a 74 nesta quarta-feira e venceu o Circuito I do Campeonato Mineiro, disputado na Arena Telemig Celular. No jogo dos lanternas, o Athletic/Olympico/Santa Luiza superou o UTC por 96 a 84 e conquistou sua primeira vitória no campeonato. O UTC continua sem vencer.

O Mineiro será disputado em três sedes (Belo Horizonte, Uberlândia e São João Del Rey), onde os quatro times participantes se enfrentarão e os dois primeiros ao final desses três circuitos disputarão uma final melhor de 5 partidas.

As próximas partidas serão Unitri x Olympico e Minas x UTC, disputadas nesta sexta-feira em Uberlândia. Confira a classificação:


Imagem: Minas Tênis Clube


Thiago Ricci

Acréscimos realiza sua primeira cobertura na Toca II

Nesta quinta-feira a equipe do Acréscimos realizou sua primeira cobertura de treino do Cruzeiro na Toca II. Christiano Soares, Luciano Dias, Roberto Lopes, Pedro Rotterdan e Thiago Ricci acompanharam o coletivo do time do Cruzeiro e a coletiva do lateral-direito Jonathan (grande surpresa no coletivo), do meia Leandro Domingues e do atacante Guilherme - jogadores escolhidos pela imprensa.

Pudemos observar toda a estrutura da Toca II e a aparição de Jonathan em um coletivo, após 42 dias parado. Também foi visto a preocupação do técnico Dorival Júnior quanto às bolas cruzadas na área cruzeirense, a falta de credibilidade dos laterais reservas Ângelo e Mariano e a disposição do meia Wagner para recuperar a titularidade.

Jonathan se mostrou bastante confiante em iniciar a partida deste sábado, contra o Atlético-PR, no Mineirão e feliz com a possibilidade de reencontrar seu treinador nas categorias de base do Cruzeiro, o Ney Franco - atual comandante do Furacão. Também declarou ser um cruzeirense apaixonado. Todas essas declarações e também falas do Guilherme e Leandro Domingues, vocês poderão ouvir no Programa Acréscimos n.º07, que estará no ar amanhã.

Portanto, não perca o próximo programa por nada!

Nota: Toda essa cobertura extremamente rica para nós e, esperamos, para vocês também, só foi possível graças a toda boa vontade do assessor do Cruzeiro, Guilherme Mendes. São profissionais de jornalismo como o Guilherme que nos dão mais ânimo em exercer essa profissão, além de servirem como verdadeiros exemplos e ídolos.


Thiago Ricci

quinta-feira, 25 de outubro de 2007

Jonathan treina no time titular e pode jogar sábado

O lateral-direito Jonathan participou do coletivo desta quinta-feira após ficar 42 dias sem treinar e pode ser o titular no jogo contra o Atlético-PR no Mineirão, neste sábado. A lateral direita do Cruzeiro é um setor bastante questionado, desde que o jogador se lesionou, Mariano e Ângelo se revezaram na posição, mas foram bastante criticados e nem participaram do coletivo. Na entrevista coletiva, Jonathan se mostrou confiante para ocupar a lateral no domingo.

Para ilustrar a insatisfação do técnico Dorival Júnior quanto aos dois reservas, o meia Maicosuel foi improvisado durante toda a semana na posição e quando o Jonathan saiu com 25 minutos de coletivo (o preparador físico Celso Rezende preferiu preservá-lo), Jardel entrou no meio-campo e o volante Paulinho Dias foi improvisado na lateral-direita do time reserva, enquanto Maicosuel assumiu o setor no time titular.

O time celeste treinou o posicionamento da defesa em bolas alçadas na área e jogou 35 minutos de coletivo. O time titular começou com Fábio; Jonathan, Léo Fortunato, Thiago Heleno e Fernandinho; Charles, Ramirez, Leandro Domingues e Kerlon; Guilherme e Alecsandro. O time reserva iniciou com Lauro; Maicosuel, Emerson, Eliezio e Fábio Santos; Luis Alberto, Paulinho Dias, Marcinho e Wagner; Roni e Marcelo Moreno.

Como o Atlético-PR joga em um 3-5-2, Luis Alberto foi recuado para líbero em alguns momentos do coletivo. Além da saída de Jonathan, Dorival trocou Roni e Wagner por Guilherme e Kerlon. O coletivo terminou 1 a 1, gol de Moreno para os reservas e de Roni, quando atuava no time titular.

Imagem: Christiano Soares (Acréscimos)



Thiago Ricci

"Mclaren fez de tudo para perder o título"

Flavio Briatore, diretor da equipe Renault de Fórmula 1 declarou que a Mclaren fez de tudo para perder o campeonato, quando resolveu deixar seus dois pilotos brigarem pelo título.

De acordo com o empresário, a briga entre os dois pilotos dividiu a equipe em duas, mecânicos e engenheiros a favor de Hamilton e outros a favor de Alonso, o que prejudicou seriamente o rendimento da Mclaren.

Ele diz o que teria feito : “Não estando mais na competição de construtores, a McLaren deveria ter colocado um reserva no lugar de Alonso e Hamilton teria vencido sem problemas. No GP da China, colocaram um contra o outro. A McLaren fez de tudo para perder o Mundial. Tinha 20 pontos de vantagem para o Raikkonen ”, ao fim da declaração admitiu querer o bicampeão mundial Fernando Alonso de volta a equipe Renault.


Roberto Lopes

Valdir Espinosa acaba com aventura de Romário, o técnico

Valdir Espinosa foi anunciado o novo técnico do Vasco da Gama nesta quinta-feira. O técnico experiente chegou para acabar com a função inusitada que Romário estava desempenhando, de técnico-jogador.

Dessa forma, o Baixinho termina, por ora, sua breve carreira de treinador, com uma vitória de 1 a 0 sobre o América do México. Já Espinosa volta ao clube cruzmaltino, já que trabalhou no início deste ano como coordenador do Renato Gaúcho, então treinador vascaíno.

O novo técnico do Vasco considera que essa passagem foi muito benéfica, pois fez com que ele criasse carinho e pelo clube e conhecesse 90% do elenco. Ele comandará o time já neste domingo, contra o Palmeiras. Seu último trabalho foi no time paraguaio Cerro Portenho.

Mesmo desbancando o craque Romário do comando, Espinosa provavelmente utilizará o jogador em campo. Além de confirmar o Baixinho no banco, gravou um vídeo em seu blog mostrando como o destaque da Copa de 94 ainda pode ser útil aos 41 anos.


Thiago Ricci

Encerra o 1º turno da Copa dos Campeões


Grupo A

O Liverpool é a grande decepção desta fase de grupos da Copa dos Campeões. Com a derrota desta quarta por 2 a 1 para o Besiktas, em Istambul, o time inglês precisa vencer as três partidas restantes do segundo turno e torcer para que o Olympique ou o Porto tropecem. O desempenho do Olympique, que empatou com o Porto em 1 a 1 dentro de casa, é surpreendente já que vem fazendo péssima campanha no Campeonato Francês, podendo entrar na zona do rebaixamento com o término da rodada.


Grupo B

O Chelsea deposita sua esperanças na Copa dos Campeões, já que tem um desempenho decepcionante no Campeonato Inglês. O time venceu o Schalke por 2 a 0 no Stamford Bridge. Após vencer o time alemão na primeira rodada, o Valencia parecia brigar com o Chelsea pela primeira colocação do grupo, mas não conseguiu pontuar mais. Nesta quarta perdeu o Rosenborg por 2 a 0, na Noruega.

Grupo C

Inicialmente, o Grupo C sugeria que o Real Madrid e o Werder Bremen disputariam a primeira colocação. Porém, o Olympiacos venceu o time alemão fora de casa e entrou na briga. O time espanhol, que venceu o time grego por 4 a 2 com excelente atuação de Robinho, dá mostra que ficará com o primeiro lugar. A Lazio, que perdeu para o Werder por 2 a 1 na Alemanha, confirma até então ser o time mais fraco do grupo.

Grupo D

Este é o grupo mais aberto da Copa dos Campeões. O Milan goleou o Shakhtar, até então com aproveitamento de 100%, por 4 a 1 em San Siro e conseguiu respirar. O brasileiro Brandão fez o único gol do time ucraniano. Em Lisboa, o Benfica venceu o Celtic por 1 a 0, marcando seus três primeiros pontos e embolando ainda mais o grupo.

Grupo E

No grupo E, os destaques negativos ficam por conta de Lyon e Stuttgart. O time francês, que derrotou o alemão por 2 a 0 fora de casa, comprova mais uma vez ser um time caseiro - é hexacampeão francês. Barcelona e Rangers empataram sem gols na Escócia e dão pinta que vão ser os times classificados para as oitavas deste grupo.

Grupo F

Neste grupo, Manchester, 100%, e Roma devem se classificar sem grandes problemas. O time inglês goleou o Dynamo por 4 a 2, em Kiev e o time italiano derrotou o Sporting por 2 a 1 no Olímpico de Roma.

Grupo G

O Grupo G promete ser emocionante até o final do segundo turno. O time do técnico Zico, o Fenerbahce, vem jogando um bom futebol e empatou os dois jogos que teve fora de casa. No segundo turno o clube terá dois jogos na Turquia, onde a torcida é fanática. A Inter, que venceu o CSKA em Moscou por 2 a 1, e o PSV, que empatou sem gols com o Fenerbahce, devem brigar pelas vagas com o time turco.


Grupo H

O Arsenal é o grande time da Europa nesse início de temporada. O time, que massacrou o Slávia por 7 a 0 nesta terça, conseguiu fazer com que a saída do astro Tierry Henry fosse benéfica e está passeando nesta fase de grupo - fez 11 gols e não sofreu nenhum. O Sevilla, que venceu o Steaua por 2 a 1 na Espanha, parece estar reencontrando seu futebol após o baque da morte do lateral Antonio Puerta e, caso confirme essa tendência, classificará sem maiores surpresas na segunda colocação.


Thiago Ricci

UNI-BH viaja a Goiânia em busca de uma inédita final

O UNI-BH viajou a Goiânia neste sábado para disputar o XI Campeonato Brasileiro Universitário de Futebol. A competição será disputada nas cidades de Goiânia e Aparecida de Goiânia dos dias 21 ao 28 de outubro.

O UNI-BH (time de futebol do centro universitário) ganhou o direito de representar Minas Gerais após vencer o Mineiro de Futebol Universitário. Ano passado o time também venceu o Mineiro e disputou o Brasileiro, conquistando o quarto lugar, melhor colocação de uma agremiação mineira. O desempenho ainda rendeu um atleta convocado para a Seleção Brasileira, o atacante Guiza. "Nosso objetivo era passar da primeira fase, porque sabíamos que o Brasileiro é muito difícil. Acabou que chegamos nas semi e o Guiza ainda foi para o Mundial Universitário na Tailândia com a Seleção", afirmou o técnico Luciano Chequini.

Para o capitão e atacante Bruno Fidelis, o Buga, faltou maior organização para o time não alcançar um resultado ainda melhor. "O UNI-BH era o time que tinha menor estrutura do Brasileiro. As comissões técnicas dos outros times eram muito completas, com massagistas e auxiliares, e todos os jogadores ganhavam bolsa integral, sendo obrigados a treinarem todos os dias", afirmou.

Para este ano, o time vai com uma delegação de 20 jogadores e 4 integrantes da comissão técnica. A perspectiva também mudou, Chequini acredita que o time pode alcançar novamente as semifinais. Buga vai além. "A gente sabe que tem equipes muito difíceis, que contam com a ajuda de jogadores profissionais. Mas a expectativa é chegar à final e trazer o caneco", disse.

O time joga no esquema 4-4-2, com dois volante e dois meias, variando para o 4-3-1-2, com três volantes e um meia de ligação. "Não temos nenhum destaque, o forte é a união. Todos se ajudam e isso faz com que a equipe se torne forte", contou Chequini.

A equipe está no Grupo B, com o UNIVERSO/PE, UFRN/RN e CEFET/AL. O UNIVERSO/PE foi o time que eliminou o UNI-BH nas semifinais de 2006. O time-base é: Ricardo; Marrone, Diogo, Léo e Igor; Lasanha, Lulu, Rodrigo (Leandro) e Marcelo; Buga e Guiza.


Thiago Ricci

Times brasileiros eliminados da Copa Sul-Americana



Vasco e São Paulo - as duas equipes brasileiras que restavam na Copa Sul-Americana - foram eliminados da competição. Desde o inicio do torneio, em 2002, nenhum clube brasileiro sagrou-se campeão.

Em São Januário, com Romário na beira do gramado estreando como treinador interino, o Vasco venceu o América (MEX) por 1 a 0. Placar insuficiente para a classificação, já que a equipe cruzmaltina precisava reverter um placar de 2 a 0.

O time brasileiro começou bem a partida, e logo aos 9 minutos Leandro Amaral fez 1 a 0 para o Vasco. O gol empolgou os torcedores e a equipe cruzmaltina continuou exercendo grande pressão, principalmente no primeiro tempo, mas esbarrava no goleiro mexicano Ochoa.

Com as chances perdidas, aos 20 minutos do segundo tempo, o técnico Romário escalou o atacante Romário no lugar de Alan Kardec. Quatro minutos depois, o Baixinho teve a primeira chance de concluir em cruzamento de Marcelinho, mas apenas raspou de cabeça e a bola saiu sem perigo para Ochoa. De dentro de campo o baixinho ainda ordenou a troca de Rubens Júnior, vaiado pela torcida, por Enilton. Mas as alterações não surtiram efeito já que o Vasco continuou afobado nas criações de jogada.

O América (MEX) agora espera o vencedor do confronto entre Chivas, também do México, e Arsenal da Argentina que jogam nesta quinta-feira, em Guadalajara. No primeiro jogo as equipes empataram sem gols na Argentina.

Em Bogotá, o São Paulo além de desfalcado de alguns titulares encontrou pela frente dois adversários. A boa equipe do Millonarios e a altitude de 2.640m da capital colombiana. Neste contexto, o tricolor paulista foi derrotado por 2 a 0.

O São Paulo, pouco inspirado, criou poucas chances de marcar. Com uma marcação no campo de defesa do Tricolor, o Millonarios conseguiu impor seu ritmo de jogo, criando boas jogadas com o meia Robayo.

No segundo tempo, o técnico Muricy Ramalho efetuou a entrada das três únicas opções no banco: Jadilson, Francisco Alex e Diego Tardelli. Mas não adiantou, e em rápidos contra-ataques o Millonarios conseguiu seus gols. O primeiro aconteceu aos 32 minutos, com Ciciliano, que acertou um belo chute cruzado, depois de um cruzamento da esquerda. O segundo gol foi marcado novamente por Ciciliano que partiu livre do campo de defesa e na frente de Rogério Ceni, apenas colocou no canto.

O Millonarios agora espera o vencedor de River-Plate e Defensor (URU), que jogam hoje, em Montevidéu, capital uruguaia.




Luciano Dias

quarta-feira, 24 de outubro de 2007

Programa Acréscimos nº.06 - Dia 22/10

video

Com apresentação de Luciano Dias e comentários de Christiano Soares e Pedro Rotterdan, o sexto programa está no ar. O debate esportivo contou com a participação do comentarista de Fórmula-1 do Acréscimos, Roberto Lopes, que foi a São Paulo assistir o GP do Brasil.

Confira a pauta do programa:

  • Cruzeiro é derrotado e perde a vice-liderança
  • Galo vence Vasco e está perto da Sul-Americana
  • América perde para o Tupi pela semi
  • O ferrarista Kimi Haikkönen vence e contraria prognósticos

Não perca o próximo programa na sexta-feira, dia 26 de outubro.

Equipe do Acréscimos

Técnico do UNI-BH fala sobre o bicampeão estadual universitário

Mestre em Educação Física e professor do UNI-BH, Luciano Chequini é técnico do time do centro universitário há quatro anos. Gaúcho, o técnico é chamado amigavelmente de Tchê pelos jogadores e tem expressões conhecidas no grupo, como “tô morto” e “nhaca”. Foi jogador de futebol profissional, teve boas passagens por times do sul do país e no Brasiliense (esteve na campanha do vice-campeonato da Copa do Brasil em 2002) e desempenha grande trabalho no UNI. Além de dirigir um time vitorioso (venceu seis dos oito campeonatos disputados), auxilia os estudantes de Educação Física com estágios e ensinamentos práticos.

Em entrevista realizada pouco antes da última preleção antes do time viajar para Goiânia, onde disputará o Campeonato Nacional de Futebol Universitário, Tchê fala um pouco sobre sua carreira, o trabalho realizado no UNI e o Brasileiro Universitário.

Acréscimos - Qual foi sua trajetória até assumir a direção do time do UNI-BH?

Luciano Chequini
- Fui jogador profissional até os 25 anos. Quando terminei o curso de Educação Física, parei de jogar futebol e fui preparador físico de alguns times no Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná. Percebi que precisava de algo mais e surgiu uma oportunidade de fazer mestrado aqui em Belo Horizonte. Durante o mestrado trabalhei no Brasiliense, na campanha que foi vice da Copa do Brasil, e depois montei uma equipe universitária para me manter no mercado.

Acréscimos - Você criou o time do UNI?

LC
- Já existia uma equipe do UNI, que disputava alguns campeonatos inclusive o brasileiro. Mas quando eu cheguei que tomou corpo, estruturei a equipe como um projeto, preparação física e treinamento regular.

Acréscimos - Quais as vantagens em dirigir um time universitário? Pensa em voltar a comandar um time profissional?

LC
- A vantagem é o salário fixo, ainda mais que no futebol a gente tem esse problema. Os funcionários do time passa seis, nove meses sem receber, até perde a noção de dinheiro. Na universidade não ganha o mesmo valor, mas tem a segurança de receber no dia. Tive algumas propostas para sair, mas ainda não achei nenhuma interessante. Não que eu não vá voltar.

Acréscimos - Você trabalhou com atletas profissionais e agora está dirigindo atletas universitários. Quais as diferenças?

LC
- Trabalhar com atleta profissional é mais fácil. O comando é mais fácil, existe quem comanda e quem são os comandados bem claro. Se as pessoas não reagem como a gente quer, tira da equipe e coloca outra peça. Tinha um amigo que foi campeão carioca em 89 pelo Vasco, o Luís Carlos Martins, dizia que para cada um que sai tem onze querendo entrar. Os atletas profissionais não querem nem machucar, porque eles sabem que outro pode entrar, jogar melhor e tomar a posição. Mas aqui no futebol universitário é diferente, apesar de existirem bolsas para alguns atletas, o pessoal joga mais porque gosta e a qualidade é menor. Então temos que ceder em alguns aspectos que no profissional não cederia pra poder manter a equipe. Se fosse cortar todo mundo que me irritasse, não teria time.

Acréscimos - O UNI disponibiliza onze bolsas para o time de futebol. Além disso, qual a estrutura que o centro universitário oferece? É o suficiente para realizar um bom trabalho?

LC
- Na verdade, se eu for pensar na estrutura que deveria ser, está muito aquém. Mas pensando em relação a estrutura que começamos, quando nem campo tinha, melhorou bastante. Hoje temos campo para treinar, sala de musculação e onze atletas com bolsa. Não é a bolsa que queríamos, mas é melhor que nada. E a partir do momento que conquistamos espaço, com resultados apresentados, novas oportunidades para os alunos relacionados à bolsa e viagens vão acontecendo. Inclusive alguns atletas foram para o exterior por causa do projeto daqui.

Acréscimos - Fale um pouco sobre esses atletas que foram para o exterior.

LC -
No time do UNI, além de fazerem o que gostam, aprendem a trabalhar com o futebol, que ainda é pouco estudado. Aqui a gente analisa bastante a parte científica e, por isso, muitos trabalham como preparadores físicos ou treinadores e quando vão para algum lugar normalmente se destacam. Cinco jogadores foram para os Estados Unidos - um deles é treinador da seleção sub-15 americana -, dois foram para a Europa, um para o Canadá e três se profissionalizaram, inclusive um foi para a segunda divisão do Campeonato Paulista no ano passado.

Acréscimos - Você está no comando do time faz quatro anos. Quais foram os resultados obtidos neste período?

LC -
Jogamos todos os mineiros e regionais desde que entrei, e com o último brasileiro, foram oito torneios disputados. Ficamos em quarto no Brasileiro passado, um resultado ótimo e surpreendente, e em segundo em um Regional. Todos os outros torneios fomos campeões.


Thiago Ricci

Minas e Unitri vencem seus jogos e fazem tira-teima

Pitágoras/Minas e Unitri/UEC/Converse jogam pela última rodada do Circuito I do Campeonato Mineiro nesta quarta, às 20h, na Arena Telemig Celular, no Minas I. Na preliminar, jogada às 18h, Athletic/Olympico/Santa Luzia e UTC se enfrentam para conquistar a primeira vitória no torneio.

Nesta segunda-feira, o Minas passou com facilidade pelo UTC por 101 a 35. Os quartos tiveram as parciais de 35/8, 21/3, 24/9 e 21/15 e o cestinha da partida foi o minastenista Soró, com 24 pontos. Na outra partida, o Unitri venceu o campeão da Copa Estadual, o Olympico por 101 a 70.

Nesta terça, foi a vez do Minas derrotar o Olympico, por 131 a 60 - parciais de 31/18, 29/13, 42/13 e 29/16. O minastenista Soró foi mais uma vez o cestinha da partida, com 35 pontos. Já o Unitri venceu o UTC por 100 a 32.

Após a rodada desta quarta, os times irão para Uberlândia disputar o circuito II. Infelizmente, por uma série de compromissos na faculdade (trabalhos e provas) não pudemos cobrir o torneio. Continuaremos acompanhando os resultados do Mineiro e esperamos cobrir os jogos das finais realizados em Belo Horizonte.

Confira a classificação do Mineiro 2007:



Thiago Ricci

Esclarecimento sobre o Acréscimos nº.06

Prezados,

estamos desde segunda-feira após o término de nossa aula (22h35) tentando postar nosso programa número 6. O programa conta com uma análise exclusiva do técnico do Cruzeiro, Dorival Júnior, feita ao jornalista Roberto Lopes.

Roberto foi a São Paulo cobrir o Grande Prêmio de Interlagos, onde foi definido o campeão de pilotos de 2007, e deu declarações importantes sobre a F-1. E o debate esportivo contou, como sempre, com os jornalistas Lucianos Dias, Christiano Soares e Pedro Rotterdan analisando os últimos acontecimentos do futebol.

Entretanto, o servidor blogspot vem dificultando o nosso trabalho. Como mencionei, desde segunda (quando o programa foi realizado) o servidor está falhando e impossibilitando que postemos o Programa Acréscimos. Pedimos a compreensão de todos.

E fiquem atentos! Assim que o blogspot resolver o problema, o nosso programa nº.06 será postado.

Atenciosamente,
Equipe do Acréscimos.

Hamilton admite erro em Interlagos

O vice-campeão mundial de Fórmula 1 Lewis Hamilton, admitiu nesta terça-feira ter cometido um erro por ansiedade, o erro que custou a perda de muitas posições e o campeonato em Interlagos. O piloto relatou que esbarrou acidentalmente em um botão no volante, que acarretou em perda de potência do carro.

“Acidentalmente, pressionei o botão utilizado para começar a seqüência de largada. Tive que reiniciar o sistema, recarregando o controle da caixa de câmbio”, relata o inglês para um jornal canadense.

O chefe da equipe Mclaren, Ron Dennis declarou que a perda do campeonato foi devido a um problema no câmbio do carro e não inexperiência do piloto pupilo.


Roberto Lopes

terça-feira, 23 de outubro de 2007

Kimi Raikkönen conquista o título mundial de Fórmula 1

O finlandês Kimi RAikkönen da equipe Ferrari, venceu o 36º GP Brasil de Fórmula 1 e conquistou o título mundial, mas contou com sorte dessa vez, pois logo na largada, o inglês Lewis Hamilton que ocupava a segunda posição, foi ultrapassado pelo finlandês e pelo companheiro de equipe Fernando Alonso no S do Senna e ainda errou ao fritar os pneus no fim da reta oposta , o que o fez perder mais quatro posições.Na oitava volta, Hamilton teve mais um problema, o câmbio do carro não subia as marchas, o que o deixou muito lento na pista, o que fez cair para a 18ª posição.

Massa chegou em segundo, seguido do espanhol e também candidato ao título Fernando Alonso, o inglês estreante que chegou ao Brasil com vantagem de 4 pontos sobre o asturiano chegou em sétimo.

Com o resultado do GP Brasil, Raikkonen terminou a temporada de 2007 com 110 pontos, seguido de 109 pontos de Fernando Alonso e Lewis Hamilton, este por sua vez ficou com o vice-campeonato por ter maior número de vitórias que o companheiro de equipe. Massa ficou em quarto com 94 pontos.


Roberto Lopes

Romário assume comando do Vasco


O Vasco anunciou no final da tarde desta segunda, a demissão do técnico Celso Roth. O treinador não resistiu às pressões após mais um resultado negativo no Campeonato Brasileiro. À frente da equipe cruzmaltina desde maio, quando substituiu Renato Gaúcho, Roth comandou 37 partidas e conquistou 15 vitórias, empatou outras sete e perdeu 15 jogos – campanha muito irregular por sinal.

Para o lugar do técnico a diretoria vascaína escolheu um velho conhecido da torcida: o atacante Romário. O “baixinho” comanda o time somente amanhã, 25, contra o América (MEX), em São Januário, jogo de volta das quartas de finais da Copa Sul-Americana. E para se classificar às semis, o Vasco tem uma difícil missão pela frente: reverter um placar de 2 a 0.

Para esta partida contra a equipe mexicana, Romário já promoveu algumas mudanças. A principal, é a sua escalação ao lado de Leandro Amaral no ataque vascaíno.

imagem: o futebol



Luciano Dias

Média de público recorde empurra mandantes

Duas observações têm que ser feitas em relação à 32ª rodada do Brasileirão 2007, disputada neste final de semana.

A primeira é ao fato inusitado de todos os times mandantes terem vencido seus jogos. Pela primeira vez na era dos pontos corridos (instituído em 2003), o Brasileirão presenciou tal performance caseira. Não houve nem ao menos um empate:

Goiás 5 x 3 Fluminense - Serra Dourada (Goiânia)
Palmeiras 3 x 0 Paraná Clube - Parque Antarctica (São Paulo)
Botafogo 3 x 1 Sport - Engenhão (Rio de Janeiro)
Náutico-PE 1 x 0 Corinthians - Aflitos (Recife)
São Paulo 1 x 0 Cruzeiro - Morumbi (São Paulo)
Atlético-MG 1 x 0 Vasco - Mineirão (Belo Horizonte)
Atlético-PR 2 x 0 América-RN - Arena da Baixada (Curitiba)
Flamengo 2 x 0 Grêmio - Maracanã (Rio de Janeiro)
Internacional 3 x 0 Juventude - Beira-Rio (Porto Alegre)
Figueirense 1 x 0 Santos - Orlando Scarpelli (Florianópolis)


O número de vitórias - dez - de times mandantes já tinha ocorrido em três oportunidades. Em 2004, na 14ª rodada e em 2003, na 11ª e 28ª rodadas. Porém, em ambas as oportunidades, o Brasileirão tinha 24 participantes e 12 jogos.



Mesmo assim, todos os jogos com vitórias dos times da casa é inédito no Campeonato Brasileiro de pontos corridos.

A segunda e mais importante e entusiasmante colocação é o público. Em quatro jogos, houve recorde de público pagante naquele estádio:

63.189 - Maracanã (Flamengo 2 x 0 Grêmio)
60.378 - Morumbi (São Paulo 1 x 0 Cruzeiro)
48.704 - Mineirão (Atlético-MG 1 x 0 Vasco)
23.739 - Palestra Itália (Palmeiras 3 x 0 Paraná)


A média de público desta rodada foi maior que a média do final de semana de países europeus. Com 30.204, o Brasileiro apresentou maior média que o Italiano, 20.541, e o Espanhol, 23.572. A média total do campeonato brasileiro continua abaixo dos europeus, mas é fato que o público está aumentando consideravelmente.

Isso se deve pelo campeonato estar chegando ao fim e as rodadas parecem mais decisivas; pela queda do São Caetano e Ponte Preta à segunda divisão (apresentavam médias pífias) e volta do Galo; e principalmente pela volta de interesse do público flamenguista, maior torcida do Brasil. Para ilustrar, o Flamengo (que voltou a liderar a média de público após 15 anos, quando foi campeão) tem as duas melhores médias e apresenta oito entre as dez maiores.

Imagem: Globo


Thiago Ricci

Furacão faz dever de casa e entra na Sul-Americana

O Atlético Paranaense venceu neste domingo o rebaixado América-RN por 2 a 0 e entrou na zona de classificação para a Sul-Americana (do quinto ao 11º, porém, como o Fluminense está classificado para a Libertadores, deverá abrir vaga para o 12º).

O jogo, disputado na Arena da Baixada, foi muito fraco tecnicamente com muitos erros de passes. O que levou insatisfação à torcida, que vaiou o rubro-negro, mesmo vencendo a partida por um a zero. O gol saiu logo aos 19 minutos, com Ferreira em jogada individual.

O gol esfriou a partida, fazendo com que o Furacão recuasse. Aos 24 do segundo, Sérvulo aproveitou o rebote da cabeçada de Marcelo Ramos. Os potiguares ainda tiveram uma chance aos 45 para diminuir, mas não converteram.

O próximo adversário do Atlético-PR o Cruzeiro, no Mineirão, enquanto o América-RN receberá o Flamengo no estádio Machadão.

Veja os gols:



Thiago Ricci

segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Figueira surpreende

O Santos foi até Floripa e não conseguiu vencer o Figueirense neste domingo. O time da casa fez apenas um gol que garantiu a vitória. Rámon, aos 44 minutos do primeiro tempo definiu a partida.

O peixe entrou em campo sabendo do tropeço do Cruzeiro, com isso, com um resultado positivo poderia pular para a vice liderança. Mas o time do Figueira estava determinado para vencer e se firmar no campeonato para disputar a Sul-Americana.

Não deu outra, O Santos se esbarrou na forte marcação e não conseguiu sair. E aos 44 minutos, Rámon fez o único gol da partida. Veja o gol:


Com o resultado, o Figueirense avançou na tabela ocupando a 8ª posição com 45 pontos. Já o peixe, caiu para 4º.


Christiano Soares

Inter goleia rival

O internacional goleou a equipe do Juventude por 3 a 0 neste domingo no Beira-rio e já pensa em Sul-Americana. Agora a situação se complica para seu adversário que permanece na zona do rebaixamento com 31 pontos, quatro a menos que o Paraná.

Os gols foram marcados por Magrão aos 24 minutos do primeiro tempo, e Fernandão, aos 31 minutos ainda do primeiro tempo. No segundo tempo, Fernandão marcou mais um aos 43 minutos e fechou o placar. Confira os gols:



O Inter agora tem 44 pontos na 11ª posição. O próximo adversário do colorado será a equipe do Paraná enquanto o Juventude enfrenta o Botafogo em Caxias do Sul.


Christiano Soares

domingo, 21 de outubro de 2007

Fla derrota Grêmio e está mais perto do G-4

O Flamengo venceu o Grêmio por 2 a 0, no Maracanã, neste domingo e chegou a quinta vitória nas seis últimas partidas realizadas. A torcida flamenguista compareceu em peso e quebrou outro recorde deste Brasileirão, 73 mil presentes. Dessa forma, o Maracanã reuniu mais de 200 mil pessoas em uma semana

A partida começou bastante movimentada, com o Flamengo tendo a maior posse de bola, mas sem converter em reais chances de gol. O Grêmio, como sempre, marcava forte, mas também não conseguia agredir o gol flamenguista

Aos 25, Toró deu um belo lançamento para Cristian, que cruzou para área. A defesa gremista bateu cabeça e Souza, com oportunismo, abriu o placar da partida.

O Fla marcava forte, não dando chances para o Grêmio e ainda tinha boas oportunidades em jogadas criadas principalmente por Leo Moura e Maxi. O Grêmio até conseguia ficar com a bola, mas não conseguia criar, os meias Tcheco e Diego Souza estavam apagados enquanto os laterais mostravam limitações ofensivas.

Para a segunda etapa, o técnico Mano Menezes trocou Diego Souza por Danilo Rios, a fim de dar mais velocidade ao ataque gremista. Mas o cenário do jogo continuou o mesmo, o Flamengo tendo o controle do jogo e o tricolor gaúcho sem conseguir chegar ao gol de Bruno.

A verdade é que o time carioca se comportava muito melhor em um campo com as dimensões do Maracanã. O Grêmio é um time limitado que se baseia na marcação e no conjunto, portanto precisa estar compacto para pressionar o adversário. O (que já foi) maior do mundo dificulta esse estilo de jogo.

Eis que aos 15, Maxi faz boa jogada pela esquerda e toca para Ibson ampliar o placar. O Grêmio nem esboçou uma reação. O Fla esteve mais perto de ampliar, com o Renato Augusto chutando em cima de Saja a poucos metros do gol, do que o Grêmio de empatar. Nota para o ídolo Obina, que jogou com a camisa 100, número de jogos que fez com a camisa flamenguista.

Com o resultado, o Flamengo foi aos 49, está a uma vitória do G-4 e pode sonhar com a Libertadores. Na próxima rodada pega o rebaixado América em Natal. Já o Grêmio enfrenta o ascendente Náutico no Olímpico tendo que vencer para torcer por tropeços de seus concorrentes e voltar ao G-4.

Imagem: Globo


Thiago Ricci

São Paulo vence e complica o Cruzeiro

O São Paulo derrotou o Cruzeiro por 1 a 0 no Morumbi, neste domingo, pela 32ª rodada. Com o resultado, o time mineiro caiu para a terceira colocação e, até o final desta rodada, pode sair do G-4. Com a vitória, o tricolor paulista abriu 13 pontos para o vice Palmeiras (a diferença pode cair para 12, caso o Santos vença) e está a duas vitórias de se tornar o primeiro pentacampeão brasileiro reconhecido pela CBF.

O confronto, que vinha se desenhando há algum tempo como uma final do campeonato, só não tinha mais importância pela queda do time mineiro nas últimas quatro rodadas. Para o Cruzeiro uma vitória, além de manter o sonho do título, era importante para se manter no G-4. Já para o time paulista, um triunfo deixava ainda mais perto o título brasileiro.

O jogo começou nervoso com as duas equipes se estudando e respeitando muito. A marcação de ambos era bastante forte, o meio-campo estava bastante congestionado e, por isso, as equipes só chegavam ao gol adversário pelas laterais, com bolas alçadas na área.

Aos 23, após uma blitz cruzeirense, Roni invadiu a área pelo lado direito e arrematou com perigo. O São Paulo pecava nas finalizações, faltava pontaria e força. Aos 37, o lance mais perigoso do primeiro tempo. Ângelo, que vinha realizando uma péssima partida (o reserva Mariano se aquecia no momento), deixou Leandro Domingues na cara do gol com um lançamento primoroso. O meia cruzeirense chutou por cima da meta.

Três minutos depois, Leandro Domingues deu um chapéu no Miranda e ficou novamente cara a cara com Rogério Ceni. Dessa vez o meia passou pelo goleiro, mas o zagueiro Breno tirou em cima da linha. No último minuto do primeiro tempo, Rogério cobrou uma falta perigosa na entrada da área.

Na segunda etapa, o tricolor paulista voltou melhor e encurralou o Cruzeiro em seu campo de defesa. Após uma série de investidas são-paulinas, o time mineiro voltou a equilibrar o jogo.

Aos 20, Wagner, apagadíssimo no jogo, desperdiça boa oportunidade criada, mais uma vez, por Leandro Domingues. Quatro minutos depois, Diego Tardelli, que havia acabado de entrar no lugar do também apagado Souza, fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Jorge Wagner, que pegou de primeira e abriu o placar do jogo.

Aos 30, ao mesmo tempo em que entrava Guilherme no lugar do Leandro Domingues (melhor em campo na opinião deste blogueiro), Tardelli, em uma cabeçada, exigia boa defesa de Fábio.

Com o gol, o Cruzeiro se lançava ao ataque, dando espaço para o time paulista contra atacar. Aos 35, Dagoberto fez boa jogada pela esquerda e acertou a rede pelo lado de fora. Mas o placar não sofreu alterações.

Na próxima rodada o Cruzeiro pega o Botafogo no Maracanã, enquanto o São Paulo recebe o América-RN no Morumbi. Antes, o time paulista enfrenta o Millonarios, em Bogotá, pelas quartas-de-final da Copa Sul-Americana tendo que vencer para seguir na competição.

Imagem: UOL


Thiago Ricci

Enfim, Botafogo vence

A torcida do Botafogo enfim pode comemorar. Depois de seis partidas sem ganhar, a equipe carioca venceu o Sport por 3 a 1 no Engenhão. Logo aos 5 minutos, Lúcio Flávio recebeu a bola de Reinaldo e chutou de fora da area, e marcou um golaço.

No segundo tempo, o Fogão fez outro gol logo no início, Luciano Almeida marcou após o rebote do goleiro Magrão. Aos 12 minutos, Dodô de primeira mandou para o fundo das redes. O Sport diminuiu aos 40 minutos com Reginaldo. Confira os melhores momentos desta partida:


O Botafogo chegou aos 45 pontos ocupando a 6ª posição. Mas pode perder uma posição, caso o Vasco ganhe do Atlético Mineiro. Já o Sport, permanece com 43 pontos, podendo cair na tabela para a 15ª posição se Atlético Mineiro, Atlético Paranaense, Figueirense, Inter e Naútico vencerem.

Problemas

Instantes depois de marcar, Luciano Almeida entrou de carrinho em uma jogada no meio de campo, seu pé ficou preso ao chão e virou sofrendo uma grave lesão. O jogador foi operado nesta manhã e já passa bem. Ele ficará de fora dos gramados por 18 semanas.

Outro problema, foi anunciado por Dodô. Ele não irá renovar o contrato com a equipe carioca. "Faltam seis jogos e agora não adianta mais esconder: não vou ficar. Quero terminar essas partidas que restam da melhor maneira possível". Diz o jogador ao site da globo.


Christiano Soares