domingo, 31 de agosto de 2008

Rodada apresenta poucas alterações na classificação

A 23ª rodada do Campeonato Brasileiro teve poucas modificações na tabela. Quinze equipes não mudaram as suas posições na classificação. Neste contexto de poucas alterações, o Goiás foi o maior beneficiado, ganhando três posições. Assim como na rodada anterior, o empate foi o placar mais repetido (cinco jogos terminaram na igualdade).

Confira os resultados:

Sábado:
Botafogo (4º) 1 x 1 Náutico (17º) - Engenhão
Um placar surpreendente no duelo de duas equipes em momentos antagônicos. O Botafogo tentando alcançar a vice-liderança enquanto o Náutico brigando para se safar da zona de rebaixamento. Em um jogo em que o Fogão poderia ter goleado (o time perdeu inúmeras chances para marcar), o Timbu achou, literalmente, o gol de empate aos 37min da etapa complementar, com o zagueiro Adriano. Carlos Alberto havia marcado para os donos da casa.

Vitória (6º) 0 x 0 Ipatinga (20º) - Barradão
Analisando a tabela, este placar também foi inesperado. O Vitória perdeu a oportunidade de entrar no G-4 enquanto o Ipatinga não conseguiu largar a "companheira" lanterna. O Rubro-Negro atuou melhor, mas esbarrava na boa atuação da defesa mineira e nas deficiências do último passe. Já o Tigre pouco incomodou a meta do goleiro Viáfara.

Goiás (10º) 2 x 0 Figueirense (13º) - Serra Dourada
No duelo de equipes irregulares, o Goiás foi o único vencedor de sábado. Mais uma vez, os "velhinhos" esmeraldinos fizeram a diferença. Iarley e Romerito marcaram os gols dos goianos. O Goiás tenta vencer a inconstância e concretizar a vaga na Copa Sul-Americana. Já o Figueirense começa a se preocupar com a zona de rebaixamento.

Domingo

Atlético-PR (16º) 1 x 2 Palmeiras (2º) - Arena da Baixada
O meia Diego Souza, com dois gols, foi o grande responsável pela terceira vitória palmeirense fora de casa neste Brasileirão. Com o resultado, o Verdão ainda encerrou um longo jejum de vitórias na Arena da Baixada, onde não vencia por competições nacionais desde 1999. De quebra, a equipe de Vanderlei Luxemburgo assegurou a vice-liderança do campeonato. Já o Atlético, que na quarta-feira eliminou o São Paulo da Sul-Americana, se complica a cada rodada no Nacional.

Sport (9º) 1 x 0 Internacional (11º)- Ilha do Retiro
O Sport confirmou ser o algoz do Inter na temporada. Com um gol isolado do lateral Dutra, o Leão evitou a ascensão do "galático" Colorado na tábua de classificação. As duas equipes, que não conseguem deslanchar na competição, permanecem na zona intermediária da tabela.

São Paulo (5º) 0 x 0 Santos (19º) - Morumbi
Um San-São marcado por erros de passes e poucas chances de gols. São Paulo e Santos entraram em campo buscando objetivos distintos na tabela. Enquanto o Tricolor tentava o G-4 o Peixe sonhava em finalmente deixar a zona da degola. No entanto, o placar evitou os sucessos de ambos os times, que ficaram estacionadas na tabela.

Grêmio (1º) 2 x 1 Vasco (14º) - Olímpico
O esforçado Vasco até que tentou, mas não conseguiu segurar o ímpeto gremista no Olímpico lotado. Marcel e Soares (que entrou no lugar de Perea durante o jogo) foram os principais responsáveis pela vitória Tricolor, marcando um gol e dando uma assistência cada um. Alan Kardec diminuiu o marcador para os cariocas. O placar mantém o Grêmio com cinco pontos de vantagem sobre o Palmeiras.

Flamengo (7º) 2 x 2 Fluminense (15º) - Maracanã
No Fla-Flu emocionante, o resultado foi péssimo para as duas equipes. O Flamengo perdeu a oportunidade de se aproximar do G-4 enquanto o Fluminense não conseguiu se livrar das proximidades da zona de rebaixamento. O Rubro-Negro logrou o empate aos 43min, com Kléberson, após jogada individual do estreante Sambueza.

Portuguesa (18º) 1 x 1 Atlético-MG (12º) - Canindé
Um empate que pouco modifica o panorama das duas equipes na competição. Diante das deficiências técnicas dos dois times foi um jogo difícil de assistir. De fato, a Lusa foi mais ousada enquanto o Galo adotou postura bastante cautelosa, principalmente quando esteve em vantagem.

Cruzeiro (3º) 1 x 1 Coritiba (8º) - Mineirão
42min: um a zero para o Cruzeiro, Guilherme tem um pênalti a seu favor e o Coritiba tem um jogador expulso. 44min: o Coritiba acha o gol de empate com Thiago Silvy, depois de Guilherme desperdiçar a penalidade . Assim se resume o duelo entre Raposa e Coxa. O time celeste, há três rodadas sem vencer, tinha a vitória nas mãos, mas permitiu o empate paranaense. Agora, oito pontos separam a equipe mineira do líder Grêmio.


Luciano Dias

segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Programa Acréscimos 25/08

Com apresentação de Christiano Soares e comentários de Pedro Rotterdan, o programa desta segunda-feira tem como destaque:

  • Campeonato Brasileiro: Cruzeiro tropeça, Atlético e Ipatinga vencem;
  • Pequim 2008: Saiba o que aconteceu no último final de semana nas Olimpíadas;
  • Fórmula 1: Felipe Massa vence e se aproxima de Hamilton.


Confira como ficou a rodada do Brasileiro após a rodada:



Imagem: uol

Equipe Acréscimos

domingo, 24 de agosto de 2008

Empates marcam a 22ª rodada do Brasileirão

A 22ª rodada do Campeonato Brasileiro ilustrou o equilibrio da competição. Foram cinco empates neste final de semana, e por isso, as equipes que conseguiram vitórias ganharam importantes posições na tabela. Destaques para o Palmeiras, que venceu a Portuguesa e alcançou a vice-liderança, e para o Atlético-MG, que goleou o homônimo paranaense. Os artilheiros Kléber Pereira, do Santos, e Alex Mineiro, do Palmeiras, também brilharam e se isolaram ainda mais na artilharia do campeonato.

Confira os resultados da 22ª rodada:

Sábado
Fluminense (15º) 1 x 1 Sport (10º) - Maracanã
O pré-jogo entre Fluminense e Sport apontava o time carioca como o favorito. No entanto, o melhor momento Tricolor não foi visto dentro de campo. A equipe do técnico Cuca conseguiu empatar apenas aos 38min, com Washington, de pênalti. Roger havia marcado para o Leão ainda no primeiro tempo.

Figueirense (12º)1 x 2 Vitória (6º) - Orlando Scarpelli
O Vitória voltou a apresentar um bom futebol, e conseguiu um importante triunfo sobre o Figueira. O resultado reaproximou o Leão do G-4 enquanto o time catarinense permanece na zona intermediária da tabela. O destaque deste confronto foi o gol de bicicleta do zagueiro Marcelo Batatais.

Domingo
Santos (19º) 2 x 0 Cruzeiro (3º) - Vila Belmiro
Kléber Pereira. Se não fosse este atacante, a situação do Peixe poderia ser pior no campeonato. O matador marcou 15 dos 26 gols feitos pelo Santos neste Nacional. Na partida contra o Cruzeiro, Kléber Pereira voltou a brilhar e marcou os dois gols da vitória santista. O resultado tirou o time celeste, que não vence há dois jogos, da vice-liderança do Brasileirão.

Palmeiras (2º) 4 x 2 Portuguesa (18º) - Pacaembu
Com um primeiro tempo arrasador, o Verdão conseguiu aplicar a goleada. Foram quatro gols nas redes de André Luis na etapa inicial. Após várias criticas durante a semana, principalmente no setor defensivo, o Palmeiras mostrou que ainda sonha com o título nacional. Já a Lusa, com um time muito limitado e com uma defesa muito vulnerável (é a pior com 46 gols sofridos), se complica a cada rodada na competição. O revés resultou na demissão do treinador Valdir Espinosa.

Internacional (9º) 1 x 1 Flamengo (7º)- Beira-Rio
Duas equipes tentando manter o caminho das vitórias para ascender na tabela, mas acabaram barrrados um pelo outro. O placar acabou refletindo o jogo parelho protagonizado em Porto Alegre, o que não muda a posição dos times na classificação. Os gols da partida foram proporcionados por falhas dos goleiros Bruno, do Flamengo, e Clemer, do Inter. Nilmar e Obina se beneficiaram dos equívocos.

Coritiba (8º) 2 x 2 São Paulo (5º) - Couto Pereira
Jogo movimentado na capital paranaense. No duelo de duas equipes que brigram para chegar ao G-4, o empate foi um resultado justo. O Coxa esteve à frente no placar em duas oportunidades, mas permitiu o empate Tricolor, que fez os seus gols utilizando a jogada aérea.

Ipatinga (20º) 1 x 0 Goiás (13º)- Ipatingão
O Tigre não consegue largar a lanterna. Na estréia do técnico Márcio Bittencourt, o Ipatinga derrotou o irregular Goiás com um gol de Ferreira. Mesmo com a vitória, o time mineiro permaneceu na última posição, uma vez que o Santos também venceu na rodada.

Atlético-MG (11º) 4 x 0 Atlético-PR (15º) - Mineirão
Só deu Atlético. Ou melhor, só deu Galo. No duelo de "xarás", o Atlético Mineiro não deu chances ao paranaense. O destaque do embate foi o volante alvinegro Serginho, que além de marcar um belo gol e dá o passe para Marques fazer o terceiro, esteve presente com precisão na defesa e no ataque, como jogador surpresa. O resultado complica a situação do Furacão, que está apenas um ponto acima da zona de rebaixamento.

Vasco (14º) 1 x 1 Botafogo (4º)- Maracanã
O Fogão perdeu a oportunidade de alcançar a vice-liderança do Brasileirão. A equipe vencia o Vasco até os 44min da etapa complementar, mas permitiu o empate cruzmaltino. Mesmo assim, o Glorioso, em grande fase com Ney Franco, chegou a sua oitava partida sem derrotas. A equipe de São Januário também mostrou evolução com o técnico Tita, e aos poucos, afasta o perigo da zona de rebaixamento.

Náutico (17º) 1 x 1 Grêmio (1º)- Aflitos

Quando Grêmio e Náutico se enfrentam nos Aflitos, não há como se esquecer da 'batalha' que aconteceu em 2005 pela última rodada da Série B. Desafiando outro bordão, o jogo não poderia ser diferente daquele em que o Tricolor Gaúcho se superou e conseguiu garantir seu retorno à elite do futebol nacional. Desta vez, o herói gremista foi o zagueiro Réver (em 2005 fora Anderson), que igualou o marcador aos 48min da etapa complementar. O gol do Náutico foi feito por Kuki.



Luciano Dias

Pequim 2008: Boletim - 17º dia

O último dia de competições das Olímpiadas de Pequim não trouxe boas lembranças para os brasileiros. Na maratona, os três atletas do país decepcionaram e ficaram longe das primeiras colocações. No vôlei masculino, o Brasil sofreu outro revés para os EUA, nossos maiores algozes destes Jogos. Com os resultados deste domingo, a delegação brasileira não conseguiu superar o desempenho em Atenas'04, quando terminou em 16º lugar. Em quantidade de medalhas, o país igualou a melhor campanha até hoje, obtida nos Jogos de Atlanta'96, com 15 pódios: três ouros, três pratas e nove bronzes.

Atletismo
Maratona masculina - O piauiense José Teles de Souza foi o único atleta brasileiro a completar a maratona olímpica, em 38º lugar, com o tempo de 2h20min25. O brasiliense Marilson Gomes dos Santos e o mineiro Franck Caldeira enfrentaram problemas físicos e desistiram no meio da prova.

Vôlei masculino
Mais uma vez eles, os norte-americanos. O Brasil perdeu por 3 sets a 1 para os EUA, nossos algozes dos útimos anos, e ficou com a medalha de prata em Pequim. Com a derrota, a equipe brasileira não conseguiu se livrar do fantasma norte-americano, que a assombra desde a decisão das Olimpíadas de Los Angeles-1982. A penúltima vez que brasileiros e norte-americanos se encontraram deixou os jogadores ainda mais engasgados com o espinho. Em julho, em pleno Maracanãzinho, o Brasil foi derrotado pelos Estados Unidos na semifinal da Liga Mundial, dando adeus ao oitavo título consecutivo. O duelo deste domingo marcou a última participação do meio-de-rede Gustavo com a camisa verde-amarela.

Confira como ficou o quadro de medalhas:
Atualizado às 16 horas (horário de Brasília)

Tabela: Globo


Luciano Dias

Perfeito, Massa triunfa em Valência e já é o vice-lider da F-1

Nada como uma corrida após a outra. Após o traumático abandono na Hungria, o brasileiro Felipe Massa conseguiu uma vitória com sabor de volta por cima no GP da Europa de Fórmula 1, disputado no novo circuito de rua de Valência, na Espanha. As falhas cometidas recentemente pela Ferrari não foram suficientes para frustrar o excelente desempenho do brasileiro.

Em uma atuação perfeita, Massa liderou praticamente toda a corrida (com exceção da primeira rodada de pit stops) e voltou a vislumbrar o título da temporada 2008 de Fórmula 1. O brasileiro é agora o vice-líder da temporada, com 64 pontos, ficando a apenas seis de Hamilton – que somou oito com a segunda colocação desta corrida e subiu aos 70. O pódio do GP de Valência teve ainda o polonês Robert Kubica, da BMW Sauber, no terceiro lugar.

Os outros brasucas na F-1 não tiveram boas participações. Nelsinho Piquet, da Renault, terminou a prova em 11º, enquanto Rubens Barrichelo foi apenas o 17º colocado - o último dos pilotos que completaram a corrida.

A próxima parada do circo da F-1 será daqui a duas semanas, em 7 de setembro, com o Grande Prêmio da Bélgica no tradicional circuito de Spa-Francorchamps.

Imagem: Agência


Luciano Dias

sábado, 23 de agosto de 2008

Pequim 2008: Boletim - 16º dia

"Agora é que são elas". As mulheres estão fazendo história em Pequim. Primeiro foi a judoca brasiliense Ketleyn Quadros, que conquistou o bronze no judô e garantiu a primeira medalha individual feminina para o Brasil em Olímpiadas. Na última sexta-feira, Maurren Maggi conquistou a inédita medalha de ouro de uma mulher, individual, para o país, no salto em distância. E neste sábado, a seleção feminina de vôlei afastou todos os fantasmas e logrou pela primeira vez a medalha de ouro. Quem também brilhou neste 16º dia foi Natália Falavigna, que levou o bronze do taekwondo. Com os triunfos, o Brasil se igualou a Atlantas'96 com 15 medalhas conquistadas.

Confira o desempenho brasileiro em mais um dia de competições:

Mountain bike
feminino - A brasileira Jaqueline Mourão encerrou a sua segunda participação olímpica apenas na 19ª colocação. O ouro ficou com a Alemã Sabine Spitz, com o tempo de 1h45min11, que não sofreu ameaças durante a prova.
masculino - Assim como Jaque Mourão, Rubens Donizete, o Rubinho, não foi bem e terminou a prova do em Pequim na 21ª colocação.

Taekwondo
Natália Falavigna garantiu a oitava medalha de bronze do Brasil nos Jogos Olímpicos de Pequim. A paranaense acabou derrotada nas semifinais da categoria até 67 kg do taekwondo, mas se reabilitou na repescagem e conquistou o terceiro lugar da disputa.

Vôlei feminino
"Depois de tanto sacrifício, de tanto sofrimento, eu tenho certeza de que alguma coisa boa está reservada para a gente". Pouco mais de um ano atrás, foi desta forma que a levantadora Fofão encerrou uma das inúmeras entrevistas na qual tentava explicar outra incrível derrota em uma decisão, no caso a perda da medalha de ouro para Cuba em casa, nos Jogos Pan-Americanos. Pois neste sábado, na China, a recompensa chegou: com uma vitória sobre os Estados Unidos por 3 sets a 1, parciais de 25/15, 18/25, 25/13 e 25/21, o Brasil, da capitã Fofão, conquistou um inédito ouro olímpico. O feito, histórico, foi a última aparição da levantadora com a camisa verde-amarela, a qual veste há nada menos que 18 anos. Uma despedida de gala, com grande atuação da atleta que teve a tranquilidade de passar boa parte de sua carreira no banco de Fernanda Venturini.

Veja o quadro de medalhas:
Atualizado às 16 horas (horário de Brasília)
Imagem: Koji Sasahara/AP
Tabela: Globo


Luciano Dias

sexta-feira, 22 de agosto de 2008

Programa Acréscimos - 22-08

Com apresentação de Pedro Rotterdan e comentários de Christiano Soares, o programa desta sexta-feira tem como destaque:
  • Campeonato Brasileiro: Times mineiros não conseguem vencer;
  • Grêmio perde e alimenta as expectativas dos rivais;
  • Pequim 2008: sai mais uma medalha de ouro para o Brasil;
  • Depois da decepção do time de Dunga, conquista do bronze;
  • Vôlei de quadra está nas finais masculina e feminina.




Confira a tabela do Campeonato Brasileiro após a 21ª rodada:

Imagem: uol

Equipe Acréscimos

Pequim 2008: Boletim - 15º dia

Um dia muito bom e hitórico para o Brasil, que subiu ao pódio quatro vezes. Foram dois bronzes, um nas praias e um no futebol; uma prata também na praia. E se Phelps conseguiu um ouro por um milésimo, Maurren Maggi chega ao lugar mais alto do pódio por um centímetro no salto em distância. Na foto ao lado ela comemora com a bandeiras do Brasil e da China nas mãos, em forma de agradecimento.

Altetismo
Marcha Atlética 50km masculino: O forte calor em Pequim castigou os atletas olímpicos que correram os 50km da marcha atlética. O brasileiro Mário José dos Santos Júnior chegou apenas em 41º com o tempo de 4h10m25s. O ouro ficou para Alex Schwazer da Itália que fez a prova em 3h37m09s, batendo o recorde olímpico que era 3h38m29s. A prata ficou para o australiano Tallent e o bronze para Nizhegorodov da Rússia.
Pentatlo moderno femino: Essa prova une cinco modalidades. E na primeira prova a brasileira Yana Marques ficou em sétimo lugar no tiro com pistola de ar, fazendo 1156 pontos. Yane foi para a esgrima, modalidade a qual ela tinha a melhor marca do ano com 19 vitórias e 16 derrotas. Mas não adiantou, foi mal e somou 2012, se mantendo na sétima colocação. Na prova da natação ela nadou 200m em 2m15s44, fez 3308 pontos e pulou para o sexto lugar. Na quarta prova, no hipismo, Yana cometeu cinco faltas e seu cavalo refugou, assim ela caiu para 15º com 4256 pontos. Na última modalidade, quase que sem chances de medalhas, a brasileira correu 3000m, mas só consegiu melhorar apenas uma posiçao terminando em 18º com 5332 pontos. O ouro ficou com Lena Schöneborn da Alemanha, a prata para Heather Fell da Grã-Bretanha, e o bronze para a ucraniana Victoria Tereshuk.
Decatlo masculino: No segundo dia de competições, que seriam disputadas mais cinco provas o brasileiro Carlos Chinin desistiu da prova, alegando lesão no glúteo. Foram disputadas no segundo dia os 110m com barreiras, lançamento de disco, salto com vara, lançamento de dardo e corrida de 1500m. O ouro foi para Bryan Clay (EUA), prata para Andrei Krauchanka (BLR) e o bronze para Leonel Suárez (CUB).
Salto em distância feminino: A saltadora Maurren Maggi conquistou uma medalha de ouro inédita para o Brasil. Ela é a primeira altleta brasileira a ganhar uma medalha de ouro em competições individuais femininas. Como tinha uma das melhores marcas das eliminatórias Maurren foi uma das últimas a saltar na primeira etapa pulou 7,04m, mal sabia ela que essa marca lhe daria o ouro. As oito melhores marcas passaram para a segunda parte, e a brasileira se manteve em primeiro durante toda a série. Na útima etapa de saltos, a russa Tatyana Lebedeva que era a penúltima e somente ela poderia vencer naquele momento saltou 7,03m, como Maurren era a última a saltar e não seria mais alcançada ficou com o ouro garantido. A outra brasileira na prova, Keila Costa ficou em 11º com 6,43m.
Revezamento 4x400m feminino: O Brasil não conseguiu se classificar para a final da prova. Maria Laura Almirão, Josiane Tito, Emmily Pinheiro e Lucimar Teodoro ficaram em sexto na 2ª eliminatória.
Revezamento 4x100m feminino: Pela primeira vez um time brasileiro chega na final do revezamento 4x100m. Nossa equipe ficou em quarto lugar, com o tempo de 43s14. A equipe era formada por Rosemar Coelho Neto, Lucimar de Moura, Thaissa Presti e Rosângela Santos. O ouro ficou para a Rússia, a prata para Bélgica e o Bronze para a Nigéria.
Revezamento 4x100m maculino: O time do Brasil repetiiu o feito das meninas e também ficaram em quarto lugar na final do revezamento. O time, formado por José Carlos Moreira, Bruno Lins, Vicente Lenílson e Sandro Viana, perdeu o bronze nos metros finais. O Brasil, que sabe passar muito bem o bastão, precisa agora investir na formação de bons velocistas. O ouro ficou para a Jamaica que tem Powell, Michael Frater, Nesta Carter além de Uisan Bolt, que se despede de Pequim com três medalhas de ouro - ele venceu os 100m, 200m e o revezamento. Trinidad e Tobago ficou com a prata e o Japão com o bronze.

Vôlei de Praia
Masculino:
A dupla brasileira Marcio Fábio Luiz, enfrentaram os norte-americanos Rogers e Dalhausser, e perderam a partida por 2 a 1, parciais 23/21, 17/21 e 15/4. Destaque para o segundo set que os brasileiros conseguiram uma grande virada, mas no tie-break, os atletas do Brasil se apagaram, e a dupla Rogers e Dalhausser aproveitaram esse momento para garantir o ouro. Na disputa pelo bronze a dupla formada por Emanuel e Ricardo venceu os brasileiros que jogam pela Geórgia Geor e Gia (Renatão e Jorge) por 2 a 0, parciais 21/15 e 21/10.

Saltos Ornamentais
Plataforma 10m masculino:
Os brasileiros Cassius Duran e Hugo Parisi estão fora da disputa por medalhas na competição. Parisi ficou em 19º lugar, com 412,95, e Duran em 24º com 389,65. O chinês Luxin Zhou foi o melhor nas eliminatórias e se classifica pra final com 539,80 pontos. Na final a pontuação será zerada.

Futebol Olímpico
Masculino: O Brasil entrou em campo para encerrar sua participação nos jogos olímpicos disputando a medalha de bronze, contra o mesmo páis que estreiou nos jogos, a Bélgica. Um jogo tranquilo, já que os belgas não ofereceram muito perigo ao Brasil, que venceu por 3 a 0, gols de Diego e Jô (2). Além de Jô, Dunga também colocou o volante Ramires no lugar do suspenso Lucas. Os brasileiros jogaram razoavelmente bem, e só na disputa do terceiro lugar começaram a tocar a bola para os laterais que passavam livres. Com essa medalha a seleção de futebol conseguiu sua quarta medalha olímpica, a segunda de bronze.

Vôlei Olímpico
Masculino: A seleção brasileira se classifica para a final olímpica, após vencer a Itália por 3 a 1, parciais de 19/25, 25/18, 25/21 e 25/22. Depois do susto no primeiro set vencido pelos italianos, o técnico Bernardinho substituiu Dante por Murilo, que entrou bem virando várias bolas. Agora o Brasil enfrenta na final os Estados Unidos que venceram os Russos por 3 a 2. Essa será a quarta final entre os dois paises nesses jogos. A outras foram no futebol feminino, vôlei de praia masculino, e a final do vôlei femino que será na às 9h de sábado. Até o mento os norte-americanos venceram todas.

Confira o quandro de medalhas:

Atualizado às 14 horas (horário de Brasília)


Imagens: Agência Xinhua e globo.com



Pedro Rotterdan

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Grêmio perde e reascende a disputa do Campeonato Brasileiro

O Campeonato Brasileiro ganhou um novo ritmo. Os três primeiros colocados - antes de começar a 21ª rodada - foram derrotados. Destaques para o Botafogo, que continua a sua ascensão com Ney Franco, para o Internacional, que goleou o Palmeiras, e para o Fluminense, que ganhou uma nova vida com a chegada de Cuca.

Confira os resultados desta rodada:

Quarta-feira

Coritiba (7º) 3 x 0 Figueirense (11º) - Couto Pereira
De fato, o Coxa apresenta um futebol que é bom de assistir. Mesmo com as limitações técnicas, a equipe tem um estilo de jogo ofensivo (tendência dos times de Dorival Júnior). Mesmo com alguns jogadores limitados, o Coritiba tem um jogador que faz a diferença: Keirrison. O atacante deixou a sua marca e fez o seu 11º gol no Brasileirão. A goleada foi completada por Maurício e João Henrique

Vitória (8º) 0 x 0 Sport (10º) - Barradão
Os Rubro-Negros travaram um duelo monótono. O placar foi ruim para duas equipes. O Vitória ficou para trás na briga para entrar no G-4 enquanto o Sport, sem muitos objetivos no campeonato, continua na parte intermediária da tabela.

Botafogo (3º) 1 x 0 Cruzeiro (2º) - Engenhão
Confronto de equipes que estão no G-4. E sem contrariar os prognósticos a partida foi muita equilibrada. No entanto, em um equívoco da arbitragem, que assinalou pênalti inexistente, o Botafogo marcou com Lúcio Flávio e chegou a sexta vitória consecutiva no Brasileirão.

São Paulo (5º) 3 x 1 Atlético-PR (15º) - Morumbi
O Furacão até que deu um susto no Tricolor, abrindo o placar com Pedro Oldoni, mas a superioridade técnica do São Paulo sobre o Atlético é gritante. Com uma bela atuação da dupla de ataque formada por Borges e André Lima, o time paulista conseguiu a virada naturalmente. Resultado que o reaproximou do G-4 e deixou o Furacão próximo da zona de rebaixamento.

Internacional (9º) 4 x 1 Palmeiras (4º) - Beira Rio
Finalmente o Inter justificou o belo elenco que possui. Após ficar quatro jogos sem vencer, o Colorado mostrou seu repertório e goleou o Palmeiras. O Verdão apresenta uma campanha pífia fora de casa e a cada partida mostra as suas deficiências no setor defensivo, principalmente na jogada aérea.

Náutico (17º) 1 x 3 Fluminense (15º) - Aflitos
Enfím, o Flu saiu da zona de rebaixamento. A mudança de treinador deu novos ares ao Tricolor. Cuca chegou às Laranjeiras e já conseguiu duas vitórias consecutivas no comando da equipe. A vítima desta vez foi o decadente Náutico, que se encontra em situação cada vez mais complicada. O destaque deste duelo foi o atacante Washington, que marcou três gols.

Ipatinga (20º) 1 x 1 Santos (19º) - Ipatingão
No duelo de lanternas, um empate que pouco modifica o panorama das duas equipes no campeonato. O jogo fez jus as campanhas dos times. O Ipatinga fecha mais uma rodada na última posição enquanto o Santos não sabe o que é vitória há cinco rodadas. A emoção deste jogo ficou para o final. Cuevas abriu o placar para o Peixe aos 37min da etapa complementar, mas dois minutos depois, Henrique deixou tudo igual. O resultado culminou com a demissão do técnico do Tigre Ricardo Drubscky.

Quinta-feira

Portuguesa (17º) 0 x 1 Vasco (13º) - Ant. Guimarães
No dia do aniversário de 110 anos do Vasco foi Alex Teixeira que deu o presente para o clube. O resultado afastou o time cruzmaltino da zona da degola e empurrou a Lusa para o setor perigoso. Como combinado, a partida teve o pontapé inicial do nadador César Cielo, medalhista de ouro nos 50 metros nado livre das Olimpíadas de Pequim. O atleta, natural da cidade, acabou sendo presenteado com uma placa e camisas das duas equipes.

Flamengo (6º) 2 x 1 Grêmio (1º) - Maracanã
O Flamengo manteve a disputa pelo título brasileiro equilibrada. O Rubro-Negro venceu o líder, com gols de Maxi, Toró e Souza (para o os visitantes), e impediu os gaúchos de “começarem a ficar com a faixa de campeão”, nas palavras do técnico Wanderley Luxemburgo. De quebra, o time de Caio Júnior se aproximou dos quatro primeiros colocados.

Atlético-MG (14º) 1 x 1 Goiás (12º)- Mineirão
Dois times com campanhas muito irregulares. No Mineirão praticamente vazio, o Atlético saiu na frente com Petkovic, mas permitiu o empate quatro minutos depois com o carrasco dos alvinegros Paulo Baier. O Galo não sabe o que é vitória há quatro jogos.



Luciano Dias

Pequim 2008: Boletim 14º dia

O dia olímpico do Brasil foi de surpresas, com a classificação inédita para a final do vôlei feminino e com a medalha de prata com sabor de ouro na vela. A medalha de prata da seleção feminina de futebol também tem um gosto especial, já que, diferentemente do masculino, nossas meninas mostraram muita luta e amor a camisa.

Maratona Aquática
Masculino:
Em prova com o nível muito elevado, o brasileiro Allan do Carmo terminou em 14º lugar. O ouro ficou para o holandês Maarten van der Weijden que ultrapassou o britânico David Davies nos últimos metros.

Atletismo
Marcha atlética 20km feminina:
Debaixo de uma forte chuva que ajudou a amenizar o forte calor em Pequim, a brasileira Tânia Spindler terminou a prova em 37º lugar, enquanto o ouro ficou para Olga Kaniskina da Rússia.
Declato: A prova de resistência que une dez modalidades do atletismo Carlos Chinin ficou em 13º geral após os 100m rasos. No salto em distância ele caiu para 21º, no arremesso de peso ele caiu para 31º. Na quarta prova, salto em altura, Carlos passa para o 36º. O brasileiro terminou as cinco primeiras provas em 31º depois de se recuperar nos 400m rasos. Agora ele soma 3307 pontos enquanto o primeiro colocado Bryan Clay dos Estados Unidos tem 4521 pontos.
800m rasos masculino: O brasileiro Fabiano Peçanha não consegiu passar para a final e ficou apenas em 17º lugar com o tempo de 1m47s07.
Revezamento 4x100m masculino: O Brasil está na final do revezamento, após conseguir se classificar para a segunda parte em sétimo, com 39s01. Na final o Brasil não terá os concorrentes dos EUA que deixaram o bastão cair.
Revezamento 4x100m feminino: A seleção brasileira conseguiu a classificação para a final depois de ficar em 5º lugar, com 43s38.
Salto tríplo: Jadel Gregório fez em seu primeiro salto 17,14m, e nos cinco seguintes só conseugiu melhorar no último, fazendo 17,20 ficando apenas em sexto lugar. O ouro ficou para o português Nelson Evora.

Taekwondo
Feminino:
Debora Nunes venceu a primira luta por W.O. em seu segundo combate, ela empatou com a croata Martina Zubcic em 2 a 2, no tempo normal, e no golden score (ponto de desempate) foi eliminada. O ouro ficou para a Lim Sujeong da coréia.

Vôlei de praia
Feminino: A dupla brasileira Renata e Talita perdeu para as chinesas Xue e Zhang Xi por 2 a 0 parciais de 21/19 e 21/17 na disputa pelo bronze. Assim o Brasil fica fora do pódio pela primeira vez desde que o vôlei de praia entrou nos jogos olímpicos em Atlanta 1996. O ouro ficou para as norte-americanas Walsh e May e a prata para a dupla chinesa Tian Jia e Wang.

Vela
Star:
Robert Scheidt e Bruno Prada conquistaram a medalha de prata, depois de uma prova polêmica. Enquanto Percy/Simpson, do Reino Unido, e Loof/Ekstrom, da Suécia, se preocupavam com a disputa do ouro, os brasileiros venceram as duas primeiras regatas, garantindo o bronze, e com os outros resultados, os britânicos também foram para a terceira regata com o ouro confirmado. Então Scheidt e Prada entraram na última regata para tentar a prata. Essa disputa foi a mais polêmica, e os brasileiros terminaram em terceiro e a dupla sueca em último, depois de chegar junto com os barcos italiano e francês. O resultado dava a prata para os brasileiros. Em seguida a organização colocou os suecos em nono, assim o Brasil ficava com o bronze. Mas novamente e oficialmente a organização colocou os suecos em último, e assim definitivamente a prata voltou para o Brasil. Com esse feito o hiatismo é o esporte que mais deu medalhas para o Brasil, 16 no total.

Canoagem
C-1 500m masculino: Nivalter Santos ficou em sétimo lugar na semifinal da C-1 500m, prova de velocidade da canoagem. Ele foi o primeiro brasileiro a correr nas duas provas mais rápidas da canoagem em uma mesma olimpíadas, 500m e 1000m.

Hipismo
Salto individual:
O Brasil contou com dois atletas na final: Camila Mazza que zerou o primeiro percurso sem nenhuma falta e no segundo com duas ficou fora da disputa; e Rodrigo Pessoa o atual campeão olímpico, que cometeu uma falta na primeira parte, zerou na segunda, já na terceira parte excedeu o tempo e ficou fora do pódio. O ouro ficou para o canadense Eric Lamaza, a prata com Rolf-Goran Bengtsson da Suécia, e a norte-americana Beezie Madden com o bronze. Rodrigo Pessoa ficou em quinto e Camila Mazza em 10º.

Vôlei Olímpico
Feminino: A seleção afastou o fantasma de quatro anos atrás, quando foi eliminada pelas russas por 3 a 2, depois de estarem ganhando por 2 a 0. O Brasil enfrentou a China, e venceu por 3 a 0 parciais de 27/25, 25/22 e 25/14. Destaque para a ponteira Mari com 64% de aproveitamento nos ataques. Agora a seleção brasileira, que já tem a prata garantida, disputa o ouro contra os Estados Unidos. Essa será a segunda final entre os dois paises nesse jogos de Pequim, já que no futebol femino também aconteceu essa disputa.

Futebol Olímpico
Feminino:
Emocionante. Este é o sentimento de quem acompanhou a final olímpica entre EUA e Brasil. A seleção brasileira entrou em campo com determinação, força, atacando o tempo todo levando mais perigo ao gol adversário, mas bola não entrava. Após um empate em 0 a 0 no tempo normal, as norte-americanas abriram o placar na prorrogação. Mesmo com o gol, as brasileiras não desistiram e até o último lance ainda chegaram perto do gol com perigo. Marta, Cristiane, e Fabiana estavam muito bem, partindo para cima da marcação e buscando a finalizaçãom, mas a bola insistia em não entrar. As meninas mostraram tudo que queríamos ter visto no time masculino: luta e amor a camisa. O bronze ficou para as alemãs que venceram o Japão por 2 a 0.

Confira o quadro de medalhas:

Atualizado às 13 horas (horário de Brasília)


Tabela: Globo

Pedro Rotterdan

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

Pequim 2008: Boletim 13º dia

Mais um dia sem medalhas para o Brasil. No 13º dia de competições os destaques são o vôlei de quadra e de praia do país. Nas areias, uma semifinal com duplas brasileiras. Já nas quadras um triunfo fácil contra os chineses. Vale enaltecer o jamaicano Usain Bolt, que com muita facilidade venceu os 200m no atletismo, e quebrou o recorde de Michael Johnson, que perdurou por 12 anos.

Maratona Aquática
Feminino: As brasileiras Ana Marcela Cunha e Poliana Okimoto terminaram em 5º e 7º lugares na maratona aquática 10Km. A russa Larisa Ilchenko ficou com o ouro na prova. A nadadoras brasileiras brigaram pela medalha durante o final, mas as britânicas Keri-Anne Payne e Cassandra Patten, com mais fôlego, confirmaram a prata e o bronze.

Vôlei de Praia
Masculino: Numa semifinal brasileira, Márcio e Fábio Luiz derrotaram os atuais campeões olímpicos Emanuel e Ricardo por 2 a 0 parciais de 22/20 e 21/18. Emanuel sentiu uma contusão no tornezeiro direito e não conseguiu parar os ataques da outra dupla brasileira. Emanuel e Ricardo agora vão disputar o bronze contra os brasileiros naturalizados georgianos Renatão e Jorge que adotaram os nomes Geor e Gia. Já Márcio e Fábio Luiz enfrentarão os norte-americanos Rogers e Dalhausser. A final será na noite de quinta para sexta-feira à meia-noite de Brasília, enquanto a disputa do bronze será às 22h de quinta.

Vela
RS:X: Ricardo Winicki (Bimba) ficou em quinto na colocação geral, após terminar a última regata em sexto. O ouro ficou com Tom Ashley da Nova Zelândia. Em 2004, Bimba terminou em quarto lugar geral.
Star: Robert Scheidt e Bruno Prada conseguiram uma boa recuperação na classe Star, estão vivos na disputa pelo bronze. A dupla ficou em terceiro lugar em todas as regatas realizadas hoje em Qingdao. Para garantir a medalha os brasileiros podem ficar até uma posição atrás dos franceses, três dos suíços, quatro dos poloneses, seis dos portugueses e oito dos alemães. Para ficar com o ouro as possibilidades são mais complicadas, já que precisão chegar sete posições à frente dos suecos, seis dos ingleses e até uma atrás dos franceses.

Canoagem
C-1:
Nivalter Santos está fora da final dos 1000m. Ele ficou em sétimo lugar, com o tempo de 4m12s556. O jovem velocista, de apenas 20 anos, ainda vai disputar as eliminatórias da outra prova da canoagem de velocidade, a C-1 500m. Nivalter é o primeiro brasileiro a se classificar para as duas modalidades.

Taekwondo
Masculino: Na primeira luta Marcio Wenceslau venceu o iraniano Reza Naderian. Mas depois perdeu na prorrogação para o espanhol, Juan Antonio Ramos, atual campeão mundial. No taekwondo não existe repescagem, assim Marcio fica fora da disputa por medalhas. O ouro ficou pára o italiano Vincenzo Picardi.

Atletismo
800m rasos masculino:
Fabiano Peçanha se classificou para as semifinais da prova com o tempo de 1m46s54 ele. Seguiram na competição todos que ficaram entre os dois melhores em cada bateria, ou os que ficaram entre os oito melhores tempos, Fabiano ficou no limite. Kleberson Davide, outro brasileiro na prova, não conseguiu a marca, e está fora dos jogos.
Salto com vara masculino: O campeão no Pan do Rio, Fábio Gomes não pulou os 5,55m e está fora dos jogos olímpicos. Ele ficou em 25º lugar geral. O atleta dos Estados Unidos Brad Walker, atual campeão mundial e principal favorito ao ouro, também não passou para a próxima fase.

Saltos Ornamentais
Plataforma 10m feminino:
A brasileira Juliana Veloso não conseguiu se classificar para as semifinais da competição. Ela começou bem e fez 71,40 pontos em seu primeiro salto, mas seu salto piorou e Juliana ficou em 23º, somente as 18 mais bem colocadas passariam para a próxima fase.

Vôlei Olímpico
Masculino: A seleção brasileira está na semifinal da competição após derrotar a China por 3 a 0, parciais de 25/17, 25/15 e 25/16. Agora o Brasil enfrenta a Itália, que em Atenas 2004 foi derrotada pelos brasileiros na final. A outra semifinal será entre Rússia e EUA, que eliminaram Polônia e Sérvia.

Confira o quadro de medalhas
Atualizado às 12h de Brasília

Imagem: globo.com

Pedro Rotterdan

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Pequim 2008: Boletim - 12º dia

O dia brasileiro não foi dos melhores. No vôlei de praia, vamos disputar o bronze, assim como no futebol, que iludiu os brasileiros no começo, mas mostrou sua realidade diante dos argentinos. Por outro lado, as meninas do vôlei de quadra continuam imbativeis e ainda não perderam nenhum set.

Vôlei de Praia
Feminino: Pela primeira vez o Brasil está fora de uma final olímpica no vôlei de praia feminino. O nervosismo atrapalhou a dupla Renata e Talita que foram eliminadas pelas norte-americanas Walsh e May. As atuais campeãs olímpicas venceram as brasileiras por 2 a 0 parciais de 21/12 e 21/14. Agora as brasileiras enfrentarão as chinesas ue e Zhang Xi, na quinta feira, na disputa do vôlei da medalha de bronze.

Atletismo
Salto em distância feminino:
O dia foi de sorte e surpresas nos saltos. Maurren Maggi e Keila Costa conseguiram passar para a final. Maurren saltou 6,79m ficando em segundo lugar, já Keila saltou 6,62m ficando em oitavo lugar. A surpresa ficou por conta da principal concorrente Naide Gomes de Portugal, que não conseguiu o índice. Assim, as chances de Medalha de Maurren aumentam.
Triatlo Masculino: Juraci Moreira terminou a prova em 26º lugar 1h51m35s e Reinaldo Colucci fechou a prova em 37º lugar com 1h53m13s. O vencedor foi Jan Frodeno da Alemanha com tempo de 1h48m53s, após uma bela arrancada na reta final.
200m rasos feminino: A brasileira Evelyn dos Santos fez o 27º melhor tempo passou para a segunda eleminatória, mas na dispusta não conseguiu ficar entre as 16 melhores, e está fora da competição.
Salto em altura masculino: O brasileiro Jessé Lima parou nos 2,25m e terminou a competição em 10º lugar. A medelha de ouro ficou com o russo Andrey Silnov, que saltou 2,36m, ele ainda tentou quebrar o recorde olímpico de 2,39 mas não consegiu.
110m com barreira masculino: Anselmo da Silva, está fora da disputa por medalha. Ele fez o tempo de 13s84, que não foi suficiente.

Vôlei Olímpico
Feminino:
A seleção continua imbativel e permanece sem perder um set sequer. Desta vez as brasileiras venceram as japonesas por 3 a 0, parciais de 25/12, 25/20 e 25/16. O time comandado por José Roberto agora enfrenta a China, algoz das russas.

Nado Sincronizado
Dueto Feminino: A dupla feminina Lara Texeira e Nayara não conseguiu se classificar para as finais da competição. Depois de fazerem uma boa participação na apresentação técnica e na apresentação livre, não conseguiram manter o 12º lugar que dava a classificação. Elas cairam uma posição.

Boxe
Mosca-ligeiro: O pugilista Paulo Carvalho foi derrotado pelo cubano Yampier Hernandez, por 21 a 6. Assim o Brasil está fora da disputa da medalha. O brasileiro começou muito ofensivo, mas foi surpreendido pela precisão do cubano.
Meio-pesado: Washington Silva era o último brasileiro a tentar uma medalha olímpica no boxe, mas assim como Anselmo, foi eliminado pelo irlandês Kenny Egan por 8 a 0. Assim o Brasil encerra a participação no boxe e sem medalhas.

Futebol Olímpico
Masculino: O sonho da medalha de ouro foi adiado. O Brasil foi derrotado pela Argentina por 3 a 0, com dois gols de Aguero e um de Riquelme. Um time sem postura ofensiva, que mal chegava a frente com Rafael Sóbis completamente isolado. Aliás, o técnico Dunga tem sido criticado desde que assumiu a seleção por não armar um time ofensivo. Jogou como time pequeno e a Argentina venceu merecidamente, por apresentar o futebol que todos esperavam. Resta ao Brasil tentar a medalha de bronze. Os brasileiros foram iludidos, com as apresentações contra a Nova Zelândia e China, mas as verdades começaram a aparecer contra Camarões que é uma seleção mais forte, e campeã olímpica em 2000.

Confira o quadro de medalhas
Atualizado às 12:30 (horário de Brasília)

Imagem: globo.com

Pedro Rotterdan

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

Pequim 2008: Boletim - 11º dia

Atletismo
Salto Tríplo: O brasileiro Jadel Gregório saltou 17m 15cm e conseguiu a vaga para a final da modalidade. Como a marca mínima para classificação é de 17m e 10cm, ele abriu mão das outras duas tentativas para se poupar para a final. Jadel disse que está preparado para repetir sua melhor marca, de 17m e 95cm, que segundo ele pode levá-lo ao pódio olímpico.
200m rasos masculino: O brasileiro Sandro Viana conseguiu se classificar para as quartas-de-final da prova com o tempo de 20s84. Bruno Barros, outro brasileiro na prova não se classificou e está fora da compertição. Viana terá na próxima fase a companhia de Uisan Bolt, ouro nos 100m rasos. Na segunda eliminatória Viana ficou em sétimo na sua bateria, e não conseguiu passar para a semifinal.
110m com barreira masculino: Anselmo da Silva colocou o Brasil nas quartas-de-final. Ele ficou em quarto lugar na sua eliminatória com o tempo de 13s48. Na mesma corrida o norte-americano Terrence Trammell atual vice-campeão olímpico, sofreu uma lesão e não completou a prova. Na eliminatória seguinte o chinês Liu Xiang também se lesionou deixando o estádio em completo silêncio.
Salto com vara feminino: A brasileira Fabiana Murer ficou em 10º lugar na classificação, a ela tinha se classificado para a final com apenas um salto. Mas na final ao chegar aos 4m65cm, ela sentiu falta de uma das dez varas que cada atleta pode levar, a organização não sabia onde estava. Fabiana foi para o salto, e não conseguiu a marca em nenhuma das três tentativas. O ouro ficou com a Russa Isinbayeva, que ainda quebrou o seu recorde mundial em um centímetro, marcando 5m05cm.
Triatlo feminino: Mariana Ohata esteve o tempo todo no segundo pelotão e cehgou em 39º com o tempo de 2h07m11s. A australiana Emma Snowsill ficou com o ouro com o tempo de 1h58m27s.

Handebol
Masculino:
A seleção está fora dos jogos olímpicos. O Brasil foi derrotado por 36 a 35 para Espanha. A seleção entrou em quadra com a obrigação de vencer para seguir nos jogos. O time nacional entrou com um forte rítimo, ficou a frente no placar durante os dez primeiros minutos, e a Espanha fechou o primeiro tempo vencendo por 20 a 17. No início do segundo tempo os espanhois abriram oito pontos de vantagem, fazendo 26 a 18. Os brasileiros chegaram a reagir e diminuiram a diferença, mas foi em vão, já que nos segundos finais nossa equipeteve uma falta a seu favor, que foi disperdiçada.

Vôlei Olímpico
Masculino: A seleção brasileira venceu a Alemanha por 3 a 0, parciais de 25/22, 25/21 e 25/23. O Brasil terminou em primeiro do grupo B, já que foi beneficiado com a derrota da Rússia para a Polônia. Agora a seleção do técnico Bernardinho enfreta a China pelas quartas-de-final.

Vela
470 feminino: As duplas brasileiras Fernanda Oliveira e Isabel Swan entram para a história da vela no país. Elsa são as primeiras do Brasil a conquistarem uma medalha na modalidade, por isso a medalha de bronze tem sabor de ouro. Essa foi a 15ª medalha do Brasil na vela, que se iguala a judô, as duas modalidades são as que mais subiram ao pódio.

Nado Sincronizado
Dueto Feminino:
As brasileiras Lara Teixeira e Nayara Figueira terminaram em 12º lugar na classificação geral. Nesta segunda, na rotina técnica, que avalia execução e impressão geral, a nota final das brasileiras foi de 44.334. Nesta terça será disputada a rotina livre. A soma das rotinas técnica e livre classifica as 12 melhores duplas para a final.

Futebol Olímpico
Feminino: O Brasil de Marta esquece definitivamente o fantasma da derrota do mundial para as alemãs. A seleção venceu por 4 a 1 de virada e se garante na final dos jogos olímpicos. Foi a primeira vez que o Brasil derrotou o futebol alemão em competições oficiais. Prinz abriu o placar para a Alemanha, mas Marta, Formiga e Cristiane que marcou duas vezes, colocaram o Brasil na final, que será a repetição de 2004 em Atenas contra as norte-americanas. Agora a seleção espera derrotar outro algoz.

Hipismo
Individual: O brasileiro e bi campeão olímpico, Rodrigo Pessoa, se classificou para a final dos saltos. Pessoa terá a companhia de Bernardo Alves, que também ficou entre os 35 melhores cavaleiros. Bernardo tenta sua primeira medalha olímpica. Rodrigo ficou em sétimo no geral com apenas sete faltas cometidas, já Bernardo obteve 20 faltas, ficando em 20º lugar. A brasileira Camila Mazza fica fora da competição,. Ela terminou em 38º com 27 faltas cometidas. Na final os pontos serão zerados, e todos terão as mesmas chances de chegar ao pódio.

Vôlei de Praia.
Masculino:
A dupla Márcio e Fábio Luiz venceram a dupla austríaca Gosch e Horst por 2 a 0, parciais de 22/20 e 21/17. Os dois enfrentarão outra dupla brasileira, Emanuel e Ricardo, atuais campeões olímpicos. Eles venceram os norte-americanos Gibb e Rosenthal, por 2 a 0, parciais de 21/18 e 21/16. Com esse confronto na semifinal o Brasil já tem pódio e medalha de prata garantida, mas eles prometem brigar pelo ouro. Uma das duplas terão que disputar o bronze, isso porque o COI (Comintê Olímpico internacional) não permite duas duplas do mesmo país na final.

Confira o quadro de medalhas

Atualizado às 14:20 (horário de Brasília)

Imagem: globo.com

Pedro Rotterdan

domingo, 17 de agosto de 2008

Botafogo é a exceção da rodada e chega pela primeira vez no G-4

O Botafogo foi o único visitante que venceu na abertura do returno. O resultado colocou o ascendente Fogão pela primeira vez no G-4 do Campeonato Brasileiro. Na rodada com média de 2,6 gols por partida, os principais artilheiros - Kléber Pereira, Alex Mineiro e Guilherme - brilharam.

Confira os resultados:

Cruzeiro (2º) 2 x 1 Vitória (6º) - Mineirão
Em um duelo muito equilibrado, a objetividade do ataque cruzeirense fez a diferença. Charles e Guilherme marcaram para a Raposa enquanto Ricardinho descontou para o Vitória. A partida também foi marcada pela fratura do tornozelo do atacante celeste Rômulo e pela atuação confusa da arbitragem comandada pelo paranaense Evandro Rogério Roman.

Atlético-PR (14º) 5 x 0 Ipatinga (20º) - Arena da Baixada
Confronto dos dois piores ataques do primeiro turno. No entanto, o ataque atleticano mostrou o que não tinha feito no decorrer da competição e fez praticamente um terço dos gols que havia marcado no campeonato até então. O destaque deste jogo foi Pedro Oldoni, autor de três tentos. Danilo e Ferreira completaram a goleada.

Figueirense (9º) 2 x 1 Portuguesa (16º) - Canindé
Embate de defesas vulneráveis. O 5 a 5 no primeiro jogo das duas equipes no campeonato ilustra a afirmação. Na partida deste sábado, o fator casa fez a diferença, e com um gol de Wellington Amorim aos 40min da etapa complementar, o Figueira conquistou o triunfo.

Grêmio (1º) 1 x 0 São Paulo (5º) - Olímpico
O duelo de tricolores foi o mais esperado da rodada. Assim como no primeiro turno, o Grêmio venceu o São Paulo pelo placar mínimo. No entanto, desta vez a vitória foi conquistada com um gol irregular de Perea. Mas além do fator arbitragem, a defesa gremista, que sofreu apenas 12 gols na competição, fez a diferença mais uma vez. Não se esquecendo do fator campo, já que o time de Celso Roth ainda não perdeu no Olímpico.

Santos (19º) 2 x 2 Flamengo (7º) - Vila Belmiro
O Santos perdeu uma grande oportunidade neste domingo de sair da Vila com três pontos. Com dois gols do artilheiro do Brasileirão Kléber Pereira, o Peixe vencia por 2 a 1 e tinha um jogador a mais. No entanto, a irregularidade defensiva foi preponderante mais uma vez para outro resultado negativo dentro de casa. A partida também marcou a estréia de Marcelinho Paraíba com a camisa do Flamengo.

Vasco (15º) 4 x 0 Internacional (12º) - São Januário
O Vasco é o time das goleadas, seja em vitórias ou em derrotas. Já o Inter tem uma das campanhas mais decepcionantes do Brasileirão, já que a equipe possui um valorizado elenco. Bolívar, contra (falha incrível de Clemer), Edmundo, Eduardo Luiz e Jean marcaram os gols do time das goleadas.

Goiás (10º) 3 x 0 Náutico (17º) - Serra Dourada
Os "vovôs" Paulo Baier, Romerito e Iarley são os responsáveis pela saída do Goiás da temida zona de rebaixamento. Setor da tabela onde se encontra o Náutico, equipe que já liderou o Brasileirão. No jogo deste domingo, Paulo Baier, Paulo Henrique e Vítor fizeram os gols do triunfo esmeraldino.

Palmeiras (3º) 1 x 0 Coritiba (8º) - Palestra Itália
Na rodada dos mandantes, o Palmeiras, dono da melhor campanha dentro de casa, não ia deixar de fazer o seu papel. Tudo bem que foi no sufoco, mas o Verdão mostrou que ainda tem força após a venda de Valdívia, e conseguiu uma importante vitória sobre o ascendente Coritiba. Alex Mineiro, vice artilheiro do Brasileirão, fez o gol do triunfo palmeirense.

Fluminense (18º) 1 x 0 Atlético-MG (13º) - Maracanã
Na estréia do técnico Cuca no comando do Fluminense, o Tricolor conseguiu uma importante vitória, que o faz vislumbrar uma luz para sair da zona da degola. Já o Galo, equipe com uma das piores defesas do Nacional, desta vez foi prejudicado pela inoperância de seu ataque.

Sport (10º) 0 x 1 Botafogo (4º) - Ilha do Retiro
Deixei a exceção da rodada por último. Um treinador é o responsável pela derrota ou vitória de uma equipe? No caso do Botafogo a resposta é sim. Depois que Ney Franco assumiu o comando do Fogão, o time mostra uma ascensão incrível no campeonato. A vitória sobre o Sport, a única de um visitante nesta rodada, é a quinta seguida do Glorioso no campeonato. O triunfo, conquistado com um gol de Jorge Henrique, fez com que o Botafogo chegasse pela primeira vez no G-4 do Brasileirão.


Luciano Dias

Pequim 2008: Boletim - 10º dia

Mesmo com triunfos do vôlei de quadra e de Renata e Talita, no vôlei de praia, o décimo dia foi marcado por decepções. Seja no handebol, no vôlei de praia, com a eliminação de Ana Paula e Larissa, e principalmente nos fracassos na ginástica artísitca. O fraco desempenho fez o Brasil despencar no quadro de medalhas.

Confira o dia brasileiro:

Handebol feminino
O Brasil tentou, mas acabou derrotada para a Suécia por 25 a 22. Com isso, as brasileiras estão fora das quartas-de-final dos Jogos de Pequim.

Vôlei de praia
Ana Paula e Larissa -
A dupla não conseguiu superar as campeãs olímpicas Walsh e May e acabou eliminada do torneio. As norte-americanas venceram com facilidade, por 2 sets a 0, parciais de 21/18 e 21/15.
Renata e Talita - Classificadas como a segunda dupla do Brasil nas Olimpíadas de Pequim, Renata e Talita jogaram muito bem e conseguiram uma vaga nas semifinais dos Jogos. Encarando as favoritas Cook e Barnett nas quartas-de-final, as brasileiras venceram por 2 sets a 0, parciais de 24/22 e 21/14.

Luta Olímpica
Após ser derrotada pela japonesa Kyoko Hamaguchi nas quartas-de-final da categoria até 72 kg da luta livre, a brasileira Rosângela Conceição dependia de uma vitória da algoz para continuar sonhando com uma medalha de bronze nas Olimpíadas de Pequim. Contudo, não foi o que aconteceu. Lutando contra a chinesa Jiao Wang, Hamaguchi acabou derrotada por 2 rounds a 0, dando adeus à medalha de ouro.

Vela
Masculino/ RS:X -
Terceiro colocado na primeira regata deste domingo, o brasileiro Ricardo Winick, o Bimba, ficou com a sexta colocação na segunda prova do dia. Com o resultado, Bimba continua em sexto lugar na classificação geral, agora com 40 pontos perdidos.
Classe Laser - Bruno Fontes foi apenas o 23º colocado na primeira regata deste domingo e, desta forma, caiu uma posição, ocupando agora a 22ª colocação na classificação geral, com - 96 pontos perdidos.
classe Star - Principal esperança de medalha do Brasil na disputa da vela, a dupla formada por Robert Scheidt e Bruno Prada venceu a sua primeira regata nos Jogos de Pequim. Com o resultado, Scheidt e Prada saltam da 11ª para a sétima colocação na classificação geral, com 28 pontos perdidos.
Classe Finn - O brasileiro Eduardo Couto ficou fora da regata da medalha por ter queimado a largada na última etapa eliminatória. Com isto, Couto termina sua participação nos Jogos de Pequim na 13ª colocação.
Feminino/ RS:X - Patrícia Freitas terminou em sétimo lugar sua regata. Desta forma, a brasileira é a 15ª na classificação geral

Vôlei feminino
Em um dos grandes clássicos do vôlei mundial, a equipe feminina do Brasil não tomou conhecimento da Itália e venceu a partida por 3 sets a 0, com parciais de 25/16, 25/22 e 25/17. Com o resultado, a seleção se classificou em primeiro lugar em seu grupo e está nas quartas-de-final dos Jogos

Ginástica artística
Masculino/ Aparelho -
Um pequeno erro de cálculo no último movimento da apresentação. Foi assim que acabou o sonho do brasileiro Diego Hypólito, atual campeão mundial no solo, de conquistar a medalha de ouro no aparelho nas Olimpíadas de Pequim. A falha foi fatal para as pretensões de pódio do paulista, que somou nota de 15,200 e ficou com a sexta colocação em Pequim-2008.
Feminino/ Salto - Era a terceira decisão olímpica de Jade Barbosa em menos de uma semana. Para evitar erros na final do salto, ela preferiu evitar sua série de maior dificuldade. Mas não conseguiu escapar de quedas em suas duas apresentações, que lhe renderam a nota 14.487 e o sétimo lugar.
Solo - Aos 25 anos, a brasileira Daiane dos Santos se despediu das Olimpíadas com um honroso sexto lugar no solo. A gaúcha, que chegou a Pequim desacreditada, somou 14.975 pontos, não superando seu desempenho em Atenas, quando foi a quinta na decisão.

Basquete feminino
Enfím, a seleção brasileira conquistou uma vitória na fase classificatória da competição. Já sem nenhuma chance de classificação para as quartas-de-final, a equipe nacional bateu a Bielorrússia por 68 x 53 (39 x 26 no primeiro tempo). Sinceramente, não me deu vontade de escrever sobre esta vitória, devido a grande desorganização do basquete nacional.

Atletismo
Masculino/ Salto em altura -
Jessé de Lima conquistou vaga para a final igualando a melhor marca, obtida pelo tcheco Jaroslav Baba. Na verdade, ele e outros sete atletas saltaram 2,29m, abaixo da marca de qualificação estabelecida pela organização (2,32m). A final do salto em altura será disputada na manhã de terça-feira.
Feminino / 400m com barreiras - Um erro na execução da passada complicou a situação da brasileira Lucimar Teodoro nas eliminatórias. A atleta terminou a fase de classificação em 22º com o tempo de 57s68 e não passou para as semifinais.

Veja o quadro de medalhas:
Atualizado às 15 horas (horário de Brasília)

Imagem: Globo


Luciano Dias

sábado, 16 de agosto de 2008

Pequim 2008: Boletim - 9º dia

O primeiro ouro a gente nunca esquece. Que o diga César Cielo (foto), que conquistou a primeira dourada para a natação brasileira em Olímpiadas. Foi realmente uma prova épica e que deve ser lembrada para sempre na história dos Jogos. Destaques também para os homens do vôlei de praia, do futebol e do vôlei de quadra. Não se esquecendo do jamaicano Usain Bolt, que brincando no atletismo, venceu a prova dos 100m rasos e confirmou, em Pequim, o status de homem mais rápido do planeta.

Confira o desempenho brasileiro:

Natação
Masculino/ 50m -
César Cielo Filho é o primeiro nadador brasileiro a conquistar uma medalha de ouro olímpica na história. No final da noite desta sexta-feira (de Brasília), o paulista de 21 anos venceu os 50m livre dos Jogos de Pequim, conforme prometera após ser bronze nos 100m livre, com o tempo de 21s30, novo recorde olímpico. Cielo socou a água e chorou para comemorar o feito histórico.

Handebol
Masculino -
A seleção brasileira venceu facilmente os donos da casa por 29 a 22 e agora precisa bater a Espanha pela última rodada da fase de classificação para conseguir chegar às quartas-de-final dos Jogos de Pequim. A vitória sobre a China foi a segunda em Olimpíadas.

Atletismo

Feminino/ Salto com vara -
a paulista Fabiana Murer se classificou para a final que acontece, às8h20, desta segunda-feira (18). Ela saltou 4m50 e terminou em segundo lugar na fase classificatória, empatada com atletas da França e da China.
100m rasos - A mineira Lucimar de Moura terminou a prova com 11s60e obteve o 34º melhor tempo.
400m - Maria Maura Almirao não conseguiu se classificar. Ela foi apenas a quinta colocada em sua bateria, com o tempo de 53s26, e ficou fora das semifinais.
Masculino/ Marcha atlética - José Bagio ficou em 14º lugar.

Remo
Feminino/ skiff duplo leve -
Camila Carvalho e Luciana Granato foram as terceiras colocadas na final C, e, desta forma, terminaram na 15ª posição na classificação geral da competição.
Masculino/ skiff duplo leve - Thiago Almeida e Thiago Gomes chegaram na quinta colocação na final C do e ficaram com a 17ª colocação na classificação geral dos Jogos de Pequim.

Vôlei de praia masculino
Fábio Luiz e Márcio -
Começo complicado, mas aos poucos foi ficando fácil. Com grande atuação de Fábio Luiz no bloqueio, a dupla formada por ele e por Márcio alcançou as quartas-de-final do vôlei de praia. Os brasileiros passaram pelos japoneses Kentaro Asahi e Katsuhiro Shiratori por 2 sets a 0, parciais de 23/21 e 21/15.
Ricardo e Emannuel - Em um duelo dramático, a dupla mostrou força nos momentos decisivos para vencer os russos Barsuk e Kolodinskiy por 2 sets a 1, parciais de 18/21, 25/23 e 15/12. Atuais campeões olímpicos, os brasileiros salvaram nada menos que quatro match points contra os russos antes de conseguir a virada e se classificar para as quartas-de-final.

Futebol masculino
Espantamos os fantasmas. Depois de empatar no tempo normal por 0 a 0 com Camarões, no estádio Olímpico de Shenyang, a Seleção Brasileira acabou conseguindo dois gols na prorrogação através de Rafael Sóbis e Marcelo, e devolveu, oito anos depois, a derrota imposta pelos africanos na Olimpíada de Sidney.

Vôlei masculino
Apesar de um início conturbado, a seleção brasileira soube se impor e venceu a Polônia por 3 sets a 0, parciais de 30/28, 25/19 e 25/19. O duelo foi válido pela penúltima rodada da primeira fase das Olimpíadas de Pequim.

Veja o quadro de medalhas:

Atualizado às 13 horas (horário de Brasília)


Imagem e tabela: Globo


Luciano Dias

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

Pequim 2008: Boletim - 8º dia

O oitavo dia foi marcado pelo começo das provas de atletismo, modalidade que originou as Olímpiadas. O Brasil terminou a sexta-feira sem medalhas, mas de uma maneira geral, foi um dia positivo para o país. Destaques para as emocionantes vitórias de Renata e Talita, no vôlei de praia, e das equipes femininas de handebol e de futebol.

Veja o desempenho brasileiro:

Natação

Masculino/ 200m medley -
A medalha de bronze chegou a estar bem perto de Thiago Pereira, mas, nos metros finais, o brasileiro teve que se contentar com o quarto lugar. O fenômeno da natação mundial, Michael Phelps, conquistou o seu sexto ouro em Pequim e bateu pela oitava vez o recorde mundial da prova com a marca de 1m54s23.
Revezamento 4x100m medley - A equipe formada pelos nadadores Guilherme Guido, Felipe Silva, Kaio Márcio e Nicolas Oliveira terminou em sexto a sua série e em 14º lugar na classificação geral das eliminatórias (3m38s66).
Feminino/ revezamento 4x100m medley - Apesar de ter batido o recorde sul-americano, a equipe brasileira não conseguiu conquistar uma vaga na final. Na manhã desta sexta-feira, Fabílo Molina, Tatiane Sakemi, Tatiana Lemos e Gabriela Silva ficaram em décimo lugar, com o tempo de 4min02s61.
50m livre - Em sua estréia nos Jogos Olímpicos de Pequim, a nadadora brasileira Flávia Delaroli não conseguiu se classificar para as semifinais dos 50m livre. Delaroli, que chegou em quinto em sua série, fez 25s34 e terminou em 22º lugar na classificação geral das eliminatórias.

Vôlei feminino
Com muita facilidade, o Brasil venceu o Casaquistão por 3 sets a 0, parciais de 25/13, 25/6 e 27/25.

Ginástica artística
Pela primeira vez, o Brasil tem uma ginasta entre as dez melhores do mundo no individual geral. Apesar de ter caído no solo e no salto, Jade Barbosa garantiu o décimo lugar na decisão, com 59.550 pontos, superando o 12º lugar de Daniele Hypolito em Atenas-2004. Também estreante, Ana Cláudia Silva somou 56.875 e terminou na 22ª posição.

Handebol feminino
O Brasil conseguiu a maior vitória de sua história em Jogos Olímpicos no handebol feminino ao vencer a Coréia do Sul por 33 a 32 com um gol de Ana Paula no último segundo. Líderes do grupo e candidatas à medalha de ouro, as sul-coreanas pareciam não acreditar no que estava acontecendo durante todo o jogo, com as brasileiras liderando quase o tempo inteiro. A seleção agora tem três pontos e enfrenta a fraca Suécia na última rodada, com totais chances de classificação para a próxima fase.

Vela
Masculino/classe Finn - Na oitava regata da dos Jogos Olímpicos, o brasileiro Eduardo Couto queimou a largada. O velejador do país terminou na 13ª posição geral, com 89 pontos perdidos e teve como melhor resultado até agora a segunda colocação na quinta regata. Com esse desempenho, ele está fora da Medal Race - só os dez primeiros se classificam para ela.
RS:X - Ricardo Winicki, o Bimba, chegou em sexto na quinta regata, e manteve o nono lugar geral. Com mais seis regatas a disputar, o brasileiro segue com chances de medalha.
Classe Star - Principal esperança de medalha brasileira na vela, a dupla formada por Robert Scheidt e Bruno Prada não começou bem. A embarcação brasileira ficou com a décima colocação, depois de passar a primeira marca em 12º e até ter caído para a 13ª posição.
Feminino/ 470 - Fernanda Oliveira e Isabel Swan chegaram a ocupar a segunda colocação da sétima regata. Mas na metade final, elas caíram para a sexta posição e assim terminaram a prova. Na classificação geral, a dupla do Brasil está em sétimo lugar, com 45 pontos perdidos.

Atletismo
Masculino/100m rasos -
Os brasileiros Vicente Lenílson e José Carlos Moreira, o Codó, avançaram para as quartas-de-final. Sandro Viana chegou em sexto na oitava bateria e não se classificou.
400m com barreiras - O brasileiro Mahau Suguimati chegou em terceiro na primeira bateria.O atleta fez o tempo de 49s45 e se classificou para a semifinal da modalidade na 12ª posição geral.
1500m - Hudson de Souza não conseguiu se classificar para as semifinais. ele ficou em sétimo lugar na terceira eliminatória da prova, disputada no estádio Ninho do Pássaro. Os cinco primeiros de cada uma das quatro provas avançaram de fase direto.
Feminino/ arremesso de peso - Após a terceira prova do heptatlo feminino, Lucimara da Silva alcançou apenas a marca de 11,59m, ficou em 16º lugar no seu grupo e somou 634 pontos. Com isso, ela chegou a 2693, e caiu da oitava para a 20ª colocação geral e foi eliminada dos Jogos.
Lançamento de disco - Elisângela Adriano conseguiu a marca de 58,84m na fase classificatória e terminou apenas no 19ª lugar.
Salto triplo - Gisele de Oliveira está fora da final.Na prova classificatória, a atleta saltou 13,81 m, distância insuficiente para prosseguir na competição, ficando com a 23ª marca das eliminatórias.

Judô
Fim da esperança da quarta medalha do judô brasileiro nestes Jogos Olímpicos de Pequim. No último dia de disputas, João Gabriel Schlittler foi derrotado por ippon pelo atual campeão mundial Teddy Rinner na final da repescagem do pesado.

Futebol feminino
Com gols de Daniela Alves e de Marta o Brasil venceu a retranca norueguesa por 2 a 1 e se classificou para as semifinais. As adversárias são as alemãs, atuais campeãs mundial.

Vôlei de praia feminino
Renata e Talita -
Por muito pouco, o vôlei brasileiro não foi surpreendido por uma zebra norueguesa. Na partida mais dramática do país nas areias de Pequim, Renata e Talita garantiram a classificação para as quartas-de-final. As atletas superaram o abatimento e bateram Maaseide e Glesnes, número 26 do ranking, por 2 a 1, parciais de 12/21, 21/19 e 15/13.
Ana Paula e Larissa -
A dupla bateu com autoridade as alemãs Pohl e Rau por 2 a 0, parciais de 21/18 e 21/14.

Remo
Feminino/ Skiff simples - Fabiana Beltrame chegou em primeiro lugar na final D e terminou a competição em 19º lugar.
Masculino/ Skiff simples - Anderson Nocetti participou da decisão C, cruzou a linha de chegada em segundo e encerrou em 14º. skiff duplo leve - A dupla formada por Thiago Gomes e Thiago Almeida se classificou para a final C . Essa decisão vai definir os atletas que terminarão de 13º a 18º.

Hipismo
Rodrigo Pessoa ficou apenas com a 14ª marca do dia, pois cometeu uma falta, ao estourar o tempo estabelecido pela organização do evento. No entanto, o resultado do cavaleiro mais experiente da equipe não comprometeu o desempenho do Brasil no geral do dia. Pedro Vennis e Bernardo Alves foram os destaques do Brasil na prova. Ambos terminaram empatados na primeira posição com mais 10 participantes, em uma prova muito equilibrada. A brasileira Camila Benedicto foi a 39ª colocada, com cinco faltas.

Basquete
Vexame. Com quatro derrotas, a seleção feminina se despediu dos Jogos. O último revés aconteceu contra a Rússia por 74 a 64.

Confira o quadro de medalhas:
Atualizado às 16 horas (horário de Brasília)

Imagem: Globo


Luciano Dias

Começou a Copa Sul-Americana?

Sem muito alarde, teve inicio nesta semana a fase brasileira da Copa Sul-Americana. Esta é a sétima edição da competição, que não teve nenhum clube brasileiro como vencedor. Guardando as proporções, o torneio tem o mesmo valor da Copa da Uefa na Europa.

De fato, as equipes brasileiras não dão a importância devida para a Copa Sul-Americana. A maioria dos times colocam equipes reservas. Era para ser diferente, já que a competição tem uma boa premiação, além de dá a possibilidade de consertar um ano ruim.

Confira os resultados:

Terça-feira: Atlético-PR 0 x 0 São Paulo - Arena da Baixada

O São Paulo entrou em campo com sete jogadores da categoria de base no time titular. Os mais experientes eram o estreante Anderson e o lateral Júnior, pouco aproveitado nesta temporada. Mesmo com a equipe jovem, o Tricolor conseguiu um importante resultado em Curitiba.

Quarta-feira: Vasco 3 x 1 Palmeiras - São Januário

O técnico vascaíno Tita apostou nos jovens, preservando a maioria dos titulares para o Campeonato Brasileiro, e conseguiu sua primeira vitória à frente do time cruzmaltino. Alan Kardec, Matheus e Madson marcaram para o Vasco. Jefferson descontou para o Palmeiras.

Internacional 1 x 1 Grêmio - Beira-Rio

O Inter estreou o argentino D’Alessandro, maior contratação da temporada, mas teve de se contentar com o empate com o Grêmio. O Colorado criou mais chances, mas só marcou aos 13 do segundo tempo, com Daniel Carvalho cobrando pênalti. Mas a alegria durou pouco e a equipe de Celso Roth, que poupou a maioria dos titulares, empatou quatro minutos depois, com o zagueiro Léo.

Quinta-feira: Botafogo 3 x 1 Atlético-MG - Engenhão

O Atlético parece ter virado mesmo freguês do Botafogo. Já são sete anos de jejum. Na partida desta quinta, o Galo até que começou bem, abrindo o placar com Marques. Mas a desatenção no final da segunda etapa culminou com a virada do Fogão. Carlos Alberto, em duas oportunidades, e Eduardo fizeram para os cariocas.


Luciano Dias

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Pequim 2008: Boletim - 7º dia

Foi um dia histórico para a natação, especialmente para Cesar Cielo, que conquistou uma comemorada medalha de bronze. Mesmo com mais um feito, o Brasil continua caindo no quadro de medalhas.
Confira como foi o dia olímpico dos nossos atletas:

Natação
Masculino: César Cielo conquistou mais uma medalha de bronze para o Brasil e a primeira do país na natação. Na prova 100m nado livre, ele empatou com o norte americano Jason Lezak com o tempo de 47s67 - os dois ficaram com o terceiro lugar. Mais tarde Cielo caiu na piscina para tentar a classificação para o 50m livre (sua especialidade). Ele chegou a bater o recorde olímpico com 21s47, mas dois minutos depois, o francês Amaury Leveaux baixou o tempo e um milésimo 21s46. Nas semifinais Cielo terá a companhia de Nicholas Oliveira, que ficou em 11º no geral com 22s. César Cielo é um dos favoritos para o ouro nesta prova. Outro brasileiro que se deu bem nas piscinas foi Thiago Pereira, nos 200m medley, com tempo de 1m58s06. Desta forma, ele fica em terceiro no geral e deve largar na raia três. O nadador Kaio Márcio se qualificou para as semifinais nos 100m borboleta , fazendo o 16º melhor tempo.

Boxe
O pugilista Washington Silva vence sua segunda luta no meio-pesado (até 81 kg). Desta vez, ele venceu o ganês Bastie Samir por 9 a 7 e avançou para as quartas-de-final. Se vencer a próxima luta contra o irlandês Kenny Egan, o brasileiro já garante a medalha de bronze, já que no boxe olímpico não existe disputa pelo terceiro lugar.

Judô
Feminino: Edinanci Silva fez sua quarta participação em jogos olímpicos, e também sua melhor participação. Ela ficou em quinto lugar após ser imobilizada pela sul-coreana Gyeongmi Jeong, na categoria meio-pesado (até 78 kg).
Masculino: Luciano Corrêa foi derrotado já na primeira luta, contra o holandês Henk Grol na categoria meio-pesado (até 100 kg), e foi para a repescagem. Na primeira luta da repescagem Luciano venceu o lutador Arik Zeevi, que também havia sido derrotado por Grol. Mas em sua segunda luta foi surpreendido pelo polonês Przemyslaw Matyjaszek , e ficou sem chances de medalha. Ele se junta a João Derly, que também é campeão mundial, e sai de Pequim sem medalhas.

Vôlei Olímpico
Masculino: A seleção de Bernardinho perdeu para a Rússia mais uma vez neste ano (a primeira foi na Liga Mundial). O Brasil perdeu por 3 a 0, parciais de 22/25, 26/24, 31/29 e 25/19. Agora nossa seleção precisa vencer a Polônia para garantir a vaga na próxima fase sem depender de ninguém.

Vôlei de Praia

Masculino: A dupla brasileira o Márcio e Fábio Luís venceu os russos Barsouk e Kolodinsky, por 2 a 0, parciais de 24/22 e 21/17. Agora os brasileiros aguardam os outros resultados para saber quem enfrentam na próxima fase.
Feminino: As brasileiras Renata e Talita venceram as gregas Karantasiou e Arvaniti por 2 a 0, parciais de 22/20 e 21/19. A dupla brasileira já estava classficada, e agora garante o primeiro lugar do grupo F com apenas um set perdido. Elas agora aguardam os outros resultados para saber quem enfrentam na próxima fase. O Brasil está com suas quatro duplas nas oitavas-de-final, duas no feminino e duas no masculino.

Handebol
Masculino:
A seleção brasileira esteve muito perto de surpreender os atuais vice-campeões mundiais, mas foram derrotados pela Polônia por 28 a 25. O Brasil chegou a estar por três pontos na frente do poloneses, mas sofreu com muitas exclusões de jogadores. Agora para passar paras as quartas-de-final, o Brasil precisa vencer a China e a Espanha, e torcer por alguns resultados. Mesmo com a derrota, o jogo de hoje foi o que o Brasil melhor atuou.

Tênis de Mesa
O Brasil está fora dos jogos olímpicos de Pequim. A seleção foi derrotada pela Suécia, por 3 a 0. O mesatenista Thiago Monteiro abriu a séria individual e foi derrotado pelo sueco Par Gerell por 3 a 2 parciais de 6/11, 12/14, 13/11, 13/11 e 11/4. Na segunda disputa individual Gustavo Tsuboi perdeu para Jens Lundqvist por 3 sets a 0 parciais de 11/7, 11/8 e 11/6. E na disputa de duplas Hugo Hoyama e Thiago Monteiro foram derrotados por Gerell e Jorgen Persson, por 3 a 0 parciais de 11/7, 12/10 e 11/8. Hoyama iria se aposentar após os jogos, mas decidiu repensar e tentar uma vaga em Londres 2012. Ele tomou essa decisão por ter vencido o mesatenista de Formosa Chuan Chih-Yuan que está no Top 10 do Tênis de Mesa.

Confira o quadro de medalhas

Atualizado às 14 horas (horário de Brasília)

Imagem: globo.com

Pedro Rotterdan

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

Pequim 2008: Boletim - 6º dia

O Brasil termina o dia sem medalhas, o que faz o país cair na classificação. Mas temos qualificações no vôlei, no futebol e na natação.

Ginástica Olímpica
Feminino: A seleção feminina de ginástica olímpica ficou em oitavo lugar na final por equipes. Foi a primeira vez que uma seleção brasileira chega a final desta modalidade. Mas ainda há chances de medalhas na ginástica, uma vez que Jade Barbosa está na final do salto no cavalo, e Daiane dos Santos no solo, além de Diego Hypólito no solo masculino.

Natação
Masculino: Thiago Pereira conseguiu se classificar para as semifinais dos 200m medley. Ele ficou em terceiro na classificação geral, a frente do americano Michael Phelps. A semifinal será disputada na madrugada desta quinta feira. O nadador americano, prova que é um fenômeno na natação. Ele conseguiu sua quinta medalha em pequim, chegando a 11 em jogos olímpicos. Com esse feito, Phelps é o maior vencedor de todas as olímpiadas.

Futebol Olímpico
Masculino: A seleção brasileira entrou em campo para enfrentar a China, ja classificada para as quartas-de-final. Por isso, Dunga escalou Thiago Silva, Ramires e Thiago Neves nos lugares de Alex Silva, Hernanes, Anderson, todos pindurados com um cartão amarelo, e Ilsinho no lugar de Rafinha, este por deficiência técnica. O Brasil venceu por 3 a 0, mas não apresentou o mesmo futebol da goleada sobre a Nova Zelândia por 5 a 0. Diego marcou um gol e Thiago Neves marcou dois. A seleção agora enfrenta o Camarões, no sábado, às 7 horas, horário de Brasília. O time de Dunga entrará em campo com sentido de revanche, já que os camaroneses eliminaram os brasileiros nos jogos de Sidney 2000 também nas quartas-de-final.

Vôlei Olímpico
Feminino: A seleção feminina de vôlei segue embalada nos jogos olímpicos. Nossas meninas venceram a Sérvia por 3 a 0, parciais de 25/15, 25/13 e 25/23, e ainda não perderam nenhum set na competição. Agora a seleção já está classificada, e enfrenta a Itália, que também está invicta. As duas seleções vão disputar a primeira colocação do grupo B, que o Brasil lidera com seis pontos.

Vôlei de Praia
Feminino: A dupla Ana Paula e Larissa foram derrotadas pelas autralianas Barnett e Cook (esta última foi campeão olímpica em Sidney 2000) por 2 a 0, parciais de 23/21 e 23/21. A dupla ja estva classificada para a próxima fase, por ter vencido seus dois primeiros jogos. Apesar da derrota, Ana Paula e Larissa mostraram mais entrosamento do que nas duas primeiras vitórias.
Masculino: A dupla Ricardo e Emanuel, continuam em busca do bi olímpico. Eles bateram os autralianos Schacht e Slack por 2 a 0, parciais de 21/14 e 21/17. Com a vitória, a dupla se garantiu na primeira colocação do grupo C. Até o final desta matéria os adversários dos brasileiros ainda não estavam definidos.

Basquete
Feminino: A seleção fiminina perdeu mais uma, desta vez para a Letônia por 79 a 78. Agora a seleção vai precisar vancer as russas no próximo jogo, e ainda corre risco de cruzar com as norte-americanas, caso passe para a próxima fase. A meninas do Brasil chegaram a abris 12 pontos de vantagem, mas permitiu a reação das adversárias. Faltando sete segundos para o final o Brasil acertou uma cesta de tres pontos com Karen, ficando um ponto a frente da Letônia, que em seguida fez uma cesta de dois pontos, derrotando as brasileiras.

Judô
Masculino: O judoca brasileiro Eduardo Santos, foi derrotado pelo suiço Sergei Aschwanden, na final da repescagem. Eduardo era mais uma esperança de medalhas. Depois de uma luta muito equilibrada, com empate no tempo normal e no golden score (ponto de ouro), os juizes decidiram que o suiço foi melhor.

Canoagem
Feminino: A brasileira Poliana de Paula se classificou para as semifinais da competição, em 14º lugar. As quinze melhores passaram para esta fase.

Remo
Masculino: O brasileiro Anderson Nocetti, conseguiu se classificar para a final C do single skiff (nela os remadores competem sozinhos). Anderson tentará repetir a classificação que fez em Atenas 2004, o 13º que é a colocação máxima que conseguirá chegar. Para a disputa de medalhas ele deveria chegar na final A.

Hipismo
A brasileira Luiza Almeido, montando o cavalo Samba, ficou em 18º lugar na prova de adestramento. Ela é a amazona mais jovem a disputar uma olímpiada. Já o brasileiro Leandro Aparecido, que montou o cavalo Oceano do Top, ficou em 21º no adestramento. O Brasil não pode competir por equipe já que o cavalo Nilo, de Rogério Clementino foi reprovado por apresentar trote irregular. A égua AD Picolien do cavaleiro Doda, estão fora dos jogos de Pequim. Camila Mazza e seu cavalo Bonito Z vão competir em seus lugares. Doda fica fora da disputa para tentar sua terceira medalha olímpica.

Tênis de Mesa
Equipes: A seleção Brasileira foi derrotada por 3 a 1 pela Formosa. Hugo Hoyama venceu a primeira individual, e no duelo de duplas, Thiago Monteiro e Gustavo Tsuboi não conseguiram pontuar, nem mesmo em seus duelos individuais.

Boxe
O pugilista Paulo Carvalho venceu o marroquino Redouane Bouchtouk, por 13 a 7. Com essa vitória o brasileiro segue para as oitavas-de-final, na busca pelo ouro na categoria peso mosca-ligeiro (até 48 Kg).

Confira o quadro de medalhas

Atualizado as 14 horas (horário de Brasília)



Imagem: globo.com

Pedro Rotterdan