segunda-feira, 7 de julho de 2008

Inferior, Palmeiras arranca empate no Mineirão

Sabendo que necessitava de um resultado positivo, a cúpula atleticana convocou a torcida durante toda a semana. Ela mais uma vez compareceu. Incentivou e empurrou o Galo para cima do Verdão. Entretanto, o time alvinegro apenas empatou em 1 a 1 contra o Palmeiras.

De todas as partidas deste ano, foi a primeira vez que a torcida do Galo viu o time mostrar um futebol dinâmico, até então desconhecido. Com menos de dez minutos de partida, foram quatro chances de marcar – em uma delas Marcos defendeu a cabeçada de Eduardo, e em outra, o mesmo Eduardo mandou na trave.

O Palmeiras sentiu a falta do chileno Valdivia e Kleber. O Atlético, que nada tinha a ver com isso foi ao ataque com força total. Os mais de 32 mil presentes comemoraram logo aos 12min. Danilinho cobrou escanteio, Eduardo antecipou a zaga e abriu o placar.

Com uma bela atuação atleticana, muitos chegaram a pensar que desta vez o time venceria o Palmeiras em casa, fato que não ocorre desde de 2001. Mas a equipe desperdiçava muitas chances. Em uma delas, aos 34min, o volante Renan cobrou pênalti no canto esquerdo e Marcos defendeu. O Palmeiras, pouco conseguiu chegar ao gol alvinegro. A melhor oportunidade veio em uma cobrança de falta por Diego Souza defendida por Edson.

No segundo tempo, os mandantes “pisaram no freio” e passaram a explorar jogadas em contra ataques, principalmente com Danilinho e Castillo. O Palmeiras buscou o empate. Luxemburgo viu a nova postura atleticana e sacou Léo Lima para colocar Denílson.

Logo aos 5min, depois de bola alçada na área, o lateral César Prates cortou de peito e por pouco não marcou contra. Quatro minutos depois, a resposta atleticana. Eduardo antecipou a zaga, chutou forte, Marcos defendeu e no rebote, o camisa nove do galo chutou para fora. A partir de então, o que se viu no Mineirão foi um Atlético recuado e um Palmeiras buscando o empate, mas desorganizado. O técnico Gallo sacou o destaque Eduardo e colocou o jovem Rafael Aguiar. O atacante foi ousado em alguns lances e criou boas jogadas principalmente pela direita.

A torcida do Verdão comemorou a expulsão de César Prates aos 35min. Após falta cometida no meio, o lateral isolou a bola, e como já tinha cartão amarelo, tomou o segundo e em seguida o vermelho. Na cobrança, aos 36, Diego Souza colocou na gaveta. Inconformado, o Galo ainda arriscou sair para o jogo, mas nenhuma chance clara de gol. O Palmeiras buscou virar o placar, mas o empate persistiu até o final.

Com um ponto ganho, o Galo caiu para a 15ª posição e na décima rodada, enfrentará o Flamengo, quarta-feira, às 21h45. Já o Palmeiras, saiu do G-4 e agora está na quinta posição com 17 pontos, e receberá o Figueirense, quinta-feira, às 20h30.

Imagem: Bruno Figueiredo/ O Tempo



Christiano Soares

3 comentários:

Anônimo disse...

Foi un partido pouco entretido.

Saúdos.
http://marcador-deportivo.blogspot.com/

Bruno Miranda disse...

Placar injusto. O galo mereceu a vitória, principalmente pelo primeiro tempo que fez.

Bruno Miranda disse...

Placar injusto. O galo mereceu a vitória, principalmente pelo primeiro tempo que fez.