segunda-feira, 7 de abril de 2008

Emoção é a marca da última rodada do Campeonato Mineiro

A primeira fase do Campeonato Mineiro foi encerrada neste domingo com um registro interessante: antes da bola rolar todas as equipes lutavam por algum interesse, seja pela liderança, acesso ao G-4, vaga na Série C do Brasileiro e fuga da zona de descenso. Para aumentar a apreensão dos envolvidos todos os duelos começaram no mesmo horário - 16 horas. De destaque, cito o rebaixamento do Ipatinga, clube da primeira divisão do futebol nacional, e o triunfo do Guarani sobre o Atlético em Belo Horizonte.

Gringos garantem o Cruzeiro na liderança

Na briga pela ponta do estadual, o Cruzeiro venceu, de virada, o Tupi por 2 a 1, em Juiz de Fora. Com o triunfo, o time celeste consolidou a primeira colocação, com 26 pontos, levando desta forma, vantagens nas finais. Mesmo com o revés, o Galo de Juiz de Fora permaneceu com 21 pontos, no segundo posto, o que resulta em vantagem de dois resultados iguais na semifinal contra o Atlético.

Tupi e Cruzeiro realizaram um duelo travado e com muitos cartões. Os 30 primeiros minutos pertenceram ao time celeste, mas não era um domínio com chances claras de gol. O melhor começo cruzeirense pode ser explicado pelo azar alvinegro de perder dois atletas (Luciano e Reginaldo), por contusão, antes dos 15 minutos. Entretanto, o Galo Carijó se acertou e quando o primeiro tempo parecia terminar sem gols, Silas, que entrara no lugar de Luciano, acertou de fora da área um arremate no ângulo direito de Fábio, após rebote da zaga estrelada.

No segundo tempo, o técnico Adilson Batista promoveu duas alterações na Raposa: Apodí e Marcinho saíram para as entradas de Elicarlos e Guilherme, respectivamente. O polivalente Marquinhos Paraná foi deslocado para a lateral direita. O Cruzeiro ficou mais compacto com as mudanças e o gol de empate aconteceu aos 15 minutos, com o equatoriano Espinoza, depois de aproveitar bate-rebate na pequena área. O domínio azul ficou mais contundente após a expusão do volante Lucas. O tento da virada foi marcado pelo boliviano Marcelo Moreno (foto), aos 39 minutos. O atacante recebeu de Ramires dentro da área e entre dois zagueiros finalizou no canto esquerdo de Marcelo Cruz, garantindo a liderança celeste no estadual.

Imagem: Humberto Nicoline/EM

Guarani surpreende o Galo no Independência

O Atlético tinha um único objetivo para o confronto contra o Guarani: conquistar a vice-liderança do Campeonato Mineiro. No entanto, mesmo com a ajuda do arqui-rival, o Galo não conseguiu a meta, já que foi derrotado por 3 a 2, no Independência. O resultado manteve o alvinegro na terceira colocação com 19 pontos. Já o Bugre, que lutava por um acesso ao G-4 terminou em quinto lugar, se contentando com a vaga para a Série C do Brasileiro.

A partida começou muito movimentada, com chances de gols para os dois times. A equipe de Divinópolis apostava em contra-ataques com o veloz atacante Jajá, enquanto o Galo assustava apenas em lances de bola parada. E foi justamente desta forma que o Atlético abriu o placar, aos 19 minutos. Souza cobrou falta pela esquerda e Leandro Almeida cabeceou para as redes, após saída equivocada do goleiro Eládio. Com a mesma moeda o Bugre chegou ao empate, aos 26, com o zagueiro Micão. Para não perder o costume, outro gol atleticano de bola parada. Eládio saiu errado mais uma vez e Eduardo colocou o Atlético na frente. Entretanto, Jajá, o nome do duelo, apareceu e em jogada individual decretou a igualdade na etapa inicial.

O Guarani voltou para o segundo tempo com a mesma proposta (aproveitar contrgolpes com Jajá). O Atlético teve algumas chances de fazer o terceiro, mas os erros de conclusões continuaram atrapalhando o alvinegro. Com a falta de pontaria atleticana, Jajá colocou o Bugre a frente aos 19 minutos. O atacante cobrou falta no ângulo direito de Juninho, que escorregou no lance. A virada desestruturou o Galo, que passou a conviver com as vaias dos torcedores até o final do confronto.


Imagem: André Fossati/ O Tempo

Outros jogos da rodada:

Muita emoção no interior. O Ipatinga perdeu em casa, por 3 a 2 para o Villa Nova. O resultado culminou com o rebaixamento do Tigre ao módulo II do Campeonato Mineiro. Já o Leão, mesmo com a vitória, não conseguiu entrar no G-4. Quem ficou com a quarta vaga foi o Ituiutaba, após vencer o rebaixado Democrata-SL, por 2 a 0, no estádio da Fazendinha.

Em uma destacada reação nas últimas rodadas, o Uberaba conseguiu a permanência na elite do futebol mineiro. Jogando em casa, o Zebú derrotou o Democrata-GV por 2 a 1. Finalmente, em Andradas, Rio Branco e Social fizeram uma partida sonolenta e não saíram de um empate sem gols.

Confira a tabela do Campeonato Mineiro:

Semifinalistas: Cruzeiro, Tupi, Atlético e Ituiutaba

Classificados à Série C do Brasileiro: Tupi, Ituiutaba e Guarani

Rebaixados ao Módulo II: Ipatinga e Democrata-SL

Imagem: globo


Luciano Dias

Um comentário:

Igor disse...

no final das contas, o galo centenario vai bicar este titulo