terça-feira, 8 de abril de 2008

Em crise, SP faz 'final antecipada' com Palmeiras; Timão dá adeus

Depois de 19 longas rodadas, as semifinais do Paulistão 2008 estão definidas. O São Paulo, com ambiente interno conturbado, venceu e rebaixou o simpático Juventus por 3 a 1, no Morumbi. Com o resultado, o tricolor terminou na terceira posição e vai enfrentar o vice-líder Palmeiras na semi. O Verdão fez sua parte para chegar às semifinais na primeira colocação: goleou por 3 a 0 a organizada equipe do Grêmio Barueri, na Arena.

Entretanto, o Guaratinguetá superou o Ituano, em Itu, por 2 a 1 e se manteve na liderança. A equipe do Vale do Paraíba vai enfrentar outro time do interior do Estado, a Noroeste da capital, mais precisamente em Campinas. A Ponte Preta não fez sua parte, empatou com o time reserva do Santos, na Vila Belmiro, por 2 a 2, mas contou com a ajuda do concorrente direto à vaga, o Corinthians.

A equipe de Mano Menezes frustou sua torcida e foi derrotada pelo Noroeste, em Bauru, de virada por 3 a 2. Mesmo com a desclassificação, a campanha alvinegra não foi ruim, tendo em vista que o ex-técnico gremista pegou um time completamente reformulado e que o grande objetivo é conseguir a classificação à primeira divisão do Brasileiro.

Guaratinguetá (1º) x Ponte Preta (4º)

O Guará, time com menos de 10 anos de idade, é uma equipe extremamente organizada que teve bastante tempo para se preparar para o Paulistão - por isso, foi apontada por alguns críticos como favorita às semi. Chega com vantagem de lutar por resultados iguais e decidir em casa. Como desvantagem, tem a falta de tradição - dos quatro grandes de São Paulo, perdeu para três.

A Ponte Preta, que já teve no elenco grandes nomes como Valdir Peres, Oscar e Chicão, volta a figurar entre os principais times do estado. Também apresenta uma equipe muito forte fisica e taticamente. Na partida jogada contra o Guará, fora de casa, na fase de classificação, goleou por tranquilos 3 a 0.

Palmeiras (2º) x São Paulo (3º)

Tirando o fato de ser um clássico, o time de Vanderlei Luxemburgo aparece no confronto com amplo favoritismo. Além de estar jogando um futebol mais seguro, ofensivo e vistoso, o Verdão terá toda a semana para se preparar para o jogo e, o mais importante, valoriza muito a conquista do campeonato - desde 1999 não vence um título de expressão.

Para melhorar a situação alviverde, o rival passa um momento que há muito não vivia. O São Paulo joga no Chile, contra o Audax Italiano, na próxima quinta-feira pela Libertadores (três dias antes do confronto). Se a semifinal fosse hoje, o São Paulo só teria 14 jogadores profissionais à disposição. Para piorar, segundo o jornalista André Kfouri, Carlos Alberto e Fábio Santos trocaram socos na concentração e foram suspensos. O meia-ofensivo (que sofre com problema de peso e não poderá usar as dependências do clube neste período) ficará 15 dias suspenso e o volante, 29 dias.


Thiago Ricci