domingo, 28 de dezembro de 2008

Doze meses em 12 dias

Retrospectiva 2008: agosto

Mexicano faz história no BH Tennis Open
O mexicano Santiago Gonzalez não só derrota o chileno Nicolás Massú, como também deixa seu nome gravado na história do challenger mineiro. Além de sagrar-se campeão de simples do 17º BH Tennis Open, Gonzalez leva o torneio de duplas, feito inédito na história do campeonato.

As Olímpiadas da nova potência global
Começam as Olímpiadas de Pequim. Um momento pertinente para que a China oficialize o seu status de nova potência mundial. Para os Jogos, os chineses se preparam com esmero e desembolsam mais de 40 bilhões de dólares para impressionar o mundo.

Desempenho
A delegação brasileira não consegue superar o desempenho em Atenas'04, quando terminou em 16º lugar. Em quantidade de medalhas, o país iguala a melhor campanha até hoje, obtida nos Jogos de Atlanta'96, com 15 pódios: três ouros, três pratas e nove bronzes. Os destaques do Brasil nos Jogos são Ketleyn Quadros - a primeira medalha individual feminina conquistada pelo país em Jogos; César Cielo, que conquista a primeira dourada para a natação brasileira em Olímpiadas; Maurren Maggi, que chega ao lugar mais alto do pódio por um centímetro no salto em distância; e para o vôlei feminino, que, enfim, conquista a medalha de ouro. A decepção fica por conta do futebol masculino, que mais uma vez volta sem a medalha de ouro, e para o saltador Jadel Gregório, que fica longe das expectativas.

Fenômenos
O norte-americano Michael Phelps conquista oito medalhas de ouro e supera as sete douradas conquistadas por Mark Spitz, em Munique '72. Não se esquecendo do jamaicano Usain Bolt, que brincando no atletismo, vence a prova dos 100m rasos e confirma o status de homem mais rápido do planeta.

Um comentário:

fábio disse...

Eu esperava mais dos atletas brasileiros. Mas César Cielo e Maurin Maggi fez as olimpiadas valerem a pena.