quarta-feira, 24 de setembro de 2008

O início de uma geração

Rafael Rebuiti - O especializado

Após a conquista da medalha de prata nas últimas Olimpíadas, a Seleção Brasileira de vôlei volta às quadras. Com muitas novidades, o país começou nesta quarta-feira, em Cuiabá, a disputa da Copa América. A estréia foi contra a seleção do México. Vitória por 3 sets a 0. Parciais: 25/18, 25/16 e 25/20. A competição marca o início de uma renovação no voleibol brasileiro.

Dos atletas que participaram dos jogos de Pequim, apenas cinco compõem a equipe que disputa a Copa América. São eles: o levantador Bruninho, o líbero Serginho, os opostos André Nascimento e Dante e o ponteiro Murilo. A característica marcante do novo grupo é a altura - a média é de 1,98m.

Bernardinho continua sendo o comandante, com 278 jogos à frente da Seleção. Grande esperança de sucesso na transição, da equipe vencedora destes últimos 8 anos, para esta nova e alta equipe. Hoje, contra o México, o técnico chegou a marca de 250 vitórias a frente do vôlei brasileiro.

Na Copa América, o Brasil está na grupo D, junto com as seleções do México e da Venezuela. O torneio conta ainda com equipes do porte, de Cuba e Estados Unidos, atual campeão olímpico (desfalcadas dos principais jogadores). O torneio é uma preparação para a Liga Mundial, que começa no ano que vem.


Imagem: Alexandre Arruda / CBV

Um comentário:

Anderson Siqueira disse...

É verdade. Leandro, novato na equipe, tem 2,12 metros de altura. Mas a tendência é esta mesmo. Vide seleções como Rússia e Polônia, que têm jogadores muito mais altos que a antiga seleção, com Giba e cia.