segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Hegemonia paulista

Equipes paulistas se dão bem nas três divisões do Campeonato Brasileiro

O Campeonato Brasileiro praticamente conheceu na 36ª rodada o seu novo campeão. Novo? Que nada. O iminente campeão é um velho conhecido. Simpelesmente o São Paulo, que está muito perto do hexacampeonato.

Neste domingo, o Tricolor Paulista não tomou conhecimento do desespero vascaíno e venceu o rival por 2 a 1, em São Januário. O São Paulo foi beneficiado pela goleada de 4 a 2 que o Grêmio (2º) sofreu para Vitória (10º), no Barradão. Agora a vantagem paulista é de cinco pontos. Matemáticos colocam a equipe de Muricy Ramalho com 95% de chances de ser campeão, contra cinco do time de Celso Roth.

No Mineirão, um duelo de seis pontos. E que jogo! Eletrizante do inicio ao fim. Melhor para o Cruzeiro que venceu o Flamengo (5º) por 3 a 2 e retornou ao terceiro lugar do campeonato. De quebra, a Raposa expulsou o time rubro-negro do G-4. O Palmeiras (4º), que derrotou o praticamente rebaixado Ipatinga (20º) por 2 a 0, no Palestra Itália, foi o beneficiado e voltou à zona de classificação para a Libertadores.

Na briga pelo rebaixamento, além dos desastres do Vasco (17º) e do Ipatinga, a Portuguesa (19º) também se complicou. A Lusa não saiu do zero contra o Goiás (7º), no Canindé, e está na penultima colocação do Brasileiro. A outra equipe presente na zona de degola é o Figueirense, que, na quinta-feira, venceu o também desesperado Náutico (16º) por 4 a 3, num jogo emocionante no Orlando Scarpelli.

O Atlético-PR (15º) ainda não se safou da Segundona, mas deu um importante passo, após o empate por 2 a 2 contra o decadente Botafogo (9º), no Engenhão. Quem também está praticamente livre da Série B é o Fluminense (13º), que fez 2 a 0 contra os reservados do Internacional (8º), no Beira Rio. O time gaúcho poupa jogadores para as finais da Copa Sul-Americana contra o Estudiantes-ARG.

E nos duelos de equipes sem muitas pretensões no campeonato? Goleadas. No Couto Pereira, o Coritiba (6º) humilhou o Santos (14º) por 5 a 1. Foi um show do atacante Keirrison que marcou quatro gols e agora está na vice-artilharia com 20 tentos, um a menos que Kléber Pereira. Na Ilha do Retiro, o Sport (11º) fez 3 a 0 no Atlético-MG (12º). O curioso é que os gols do Leão saíram em sete minutos, e pior: a partir dos 38min da etapa complementar.

A regularidade e o sprint final do São Paulo estão fazendo a diferença mais uma vez. Resta apenas uma vitória para o Tricolor Paulista entrar para história, já que, agora sem contestações, o clube será o maior vencedor do Brasileirão com seis canecos e o primeiro tricampeão (três conquistas seguidas). Por ironia, o título pode chegar contra o maior algoz são-paulino em 2008: o Fluminense, que eliminou o time de Muricy Ramalho da Copa Libertadores deste ano.

Três paulistas sobem para a Série A

A Série B definiu neste final de semana as quatro equipes que sobem para a elite do futebol brasileiro. Na Segundona, a hegemonia paulista foi gritante: Corinthians, com uma campanha sensacional, Santo André e Grêmio Barueri conseguiram o acesso. O intruso entre os paulistas é o Avaí, que retorna à Primeira Divisão após 30 anos.

A última rodada da Série B, que acontece no próximo final de semana, será importante apenas para definir os rebaixados para a Terceirona. CRB e Gama já estão lá.

Ressurreição bugrina?

O Guarani está de volta à Segunda Divisão do Campeonato Brasileiro. Neste domingo, o Bugre venceu o Águia de Marabá por 2 a 1, no Brinco de Ouro, e confirmou o acesso. As outras equipes que disputarão a Série B em 2009 serão Atlético-GO, que conquistou a Terceirona com uma bela campanha, o Campinense-PB e o Duque de Caxias-RJ.


Luciano Dias

2 comentários:

Vinicius Grissi disse...

Boa lembrança. O campeonato organizado e por pontos corridos favorece os times mais organizados e que tem mais dinheiro. Por isto, os paulistas estão sobrando...

fábio disse...

Se o Cruzeiro não perdesse partidas bobas poderia brigar pelo título.
Temos que nos contentar com a libertadores

abraços