quinta-feira, 9 de setembro de 2010

POR ONDE ANDA? Maurinho

Luciano Dias (@jornlucianodias)

Com um vígor físico incrível, Mauro Sergio Viriato Mendes, o
Maurinho, conquistou as torcidas do Santos e do Cruzeiro, entre 2002 e 2004. A velocidade era a sua principal característica, que o levou, inclusive, à Seleção Brasileira.

Mas, o futebol de Maurinho caiu, e muito, nas últimas temporadas. Com várias contusões e, até mesmo, denúncias de bebedeiras, o lateral não conseguiu manter o rítmo. Hoje, com 31 anos, o jogador tenta mostrar força no interior do Rio Grande do Sul.

Confira os altos e baixos da carreira de Maurinho:

Brilho demorado

Maurinho começou a carreira no time de sua cidade natal: Fernandópolis, de São Paulo, em 1997. De fato, o sucesso demorou. Antes de chegar ao Santos, em 2002, o lateral rodou por vários outros clubes do interior paulista, como Rio Preto (1997), Capivariano (1998), Ituano (1998/99), São Bento (1999), Sertãozinho (2000) e Etti Judiaí, hoje Paulista, (2001/02).

O bom desempenho pelo time de Jundiaí o levou para o renovado Santos de 2002. Um time com poucos recursos, que apostava em jogadores da base, como Robinho, Diego e Elano, e atletas baratos, caso de Maurinho. E não é que a receita deu certo?!

Maurinho, então com 25 anos, conquistava a torcida santista e o Brasileirão. Era o anúncio de um grande lateral para o futebol brasileiro. No ano seguinte, o técnico Vanderlei Luxemburgo levou o jogador para o Cruzeiro.

O atleta, além de rápido, mostrava que era pé quente. Pela Raposa, foi o lateral titular da conquista da Tríplice Coroa (Campeonato Mineiro, Copa do Brasil e Campeonato Brasileiro). Ele deixou no banco Maicon, considerado o melhor lateral-direito do mundo atualmente.

Vivendo grande fase, Maurinho, enfim, vestia a amarelinha em amistosos naquele ano.

Brilho apagado

O calvário de Maurinho no futebol começou no segundo semestre de 2004, quando o jogador passou a conviver com sérios problemas no joelho direito. Por causa das contusões, o jogador não conseguia ter uma sequência de jogos. Deixou o Cruzeiro em 2006 para tentar a recuperação no São Paulo.

No Tricolor Paulista, o atleta usufruiu a estrutura do Reffis (Reabilitação Esportiva Fisioterápica e Fisiológica). Quando ganhou condições de jogo, Maurinho foi preterido por Muricy Ramalho, que contava no elenco sãopaulino com Ilsinho e Reasco para a posição.

Em 2007, Maurinho foi a aposta do Goiás para a lateral-direita. Não deu certo. Além das contusões, a torcida esmeraldina acusava o jogador de "baladeiro". Em 2008, Maurinho retornou ao Cruzeiro. Mesmo com o carinho da torcida cruzeirense, o jogador não conseguiu repetir, nem de longe, o brilho de 2003. Sem sequência de jogos, Maurinho reincindiu, amigavelmente, o contrato com o clube.

Era o fim de Maurinho na elite do futebol brasileiro.

O refúgio em Pelotas

O Pelotas-RS anunciou a contratação de Maurinho no início deste ano. Prestes a completar 32 anos, o jogador disputou o Gaúchão e a Série D do Campeonato Brasileiro.
O problema é que o Pelotas foi eliminado da competição nacional na semana passada, e o jogador não está sendo utilizado nas últimas partidas da Copa Ênio Costamilan - torneio com equipes do interior do Rio Grande do Sul. Nova rescisão a vista?

2 comentários:

Felipe Antunes disse...

ai amigo.... o maurinho n renovou o contrato após o gauchao com o pelotas! então ele não jogou a serie D e nem esta atuando a copa pelo Pelotas.

Saudações áureo-cerúleas!

Anônimo disse...

Monstro da lateral direita ,depois da lesão nunca mais jogou .