terça-feira, 23 de agosto de 2011

O drama de Kerlon

Luciano Dias (@jornlucianodias)

Ele ficou conhecido pelo "drible da foca". Fez sucesso no Cruzeiro e foi negociado com a Internazionale (ITA). Mas as contusões determinaram para uma queda impressionante na carreira. Esta é a situação de Kerlon, que é apenas uma das opções do Nacional de Nova Serrana para a disputa da Taça Minas Gerais.

O Esporte Fantástico Minas (TV Record) foi atrás do jogador no município conhecido pela fabricação de calçados, localizado no centro-oeste do Estado. Sem clube desde que deixou o Paraná, o jogador de 23 anos já está treinando com os novos companheiros. Ele chegou por empréstimo da Inter de Milão, detentora dos direitos federativos do atleta.

Mas quem pensa que o meia-atacante está fazendo trabalhos com bola, está enganado. Kerlon está em um local bem conhecido: o Departamento Médico. De acordo com o técnico Eugênio Souza, o Foquinha sentiu uma lesão na coxa durante os treinamentos.

Contusões fazem parte da carreira do jogador. Em seis anos como profissional, já foram seis operações - duas no tornozelo esquerdo, uma joelho direito e três no joelho esquerdo. Diante do histórico, boa parte da torcida do Nacional não acredita em bom desempenho do jogador no novo clube.

Para o ex-jogador Eduardo Amorim (Eduardo Rabo de Vaca), que brilhou no Cruzeiro na década de 1970, Kerlon não vai ter muita pressão em Nova Serrana e isso vai facilitar o resgate do bom futebol do atleta.

Somente promessa

Natural de Ipatinga, Vale do Aço mineiro, Kerlon chegou à equipe mirim do Cruzeiro em meados de 2001. Com apenas 18 anos, o jogador foi destaque das categorias de base do time celeste.

Kerlon apareceu para o futebol no Sul-Americano Sub-17, em 2005, quando a seleção brasileira conquistou o título do torneio. O então atleta do Cruzeiro foi considerado o melhor jogador da competição.

A estreia no time profissional da Raposa foi em maio de 2005, na partida contra o Baraúnas-RN, pela Copa do Brasil, no Mineirão. Mas Kerlon não conseguiu uma sequência de jogos na Raposa por causa, principalmente, da série de contusões.

Kerlon voltou a virar notícia no clássico contra o Atlético, no Brasileirão de 2007, quando se envolveu em um lance polêmico com o lateral Coelho, então jogador do alvinegro. Na oportunidade, o meia-atacante, com sua jogada característica, tentou passar pelo adversário, que o recebeu com uma agressão. Para homenagear o atleta, o Cruzeiro lançou até uma foquinha de pelúcia para a criançada.

Sem oportunidades no time celeste, Kerlon foi tentar a sorte no futebol italiano, em 2008. Esteve no Chievo e na Internazionale. Mas, o drama do atleta não alterou no exterior. Ele continuou convivendo com a série de contusões e, consequentemente, com a falta de sequência jogos.

Ano passado, esteve emprestado ao Ajax (HOL). Mas o quadro de contusões não mudou. Em uma de suas primeiras partidas pelo time holandês, Kerlon sofreu uma grave lesão e ficou afastado por vários meses dos gramados.

Este ano, mais uma chance. Desta vez, no Paraná. Outro fiasco. Kerlon chegou em janeiro, mas, neste período, disputou apenas quatro partidas - três pelo Paranaense e uma pela Série B. O restante do tempo, ele passou em tratamento de lesões. No total, o Foquinha fez quatro partidas no time paranaense, três delas começando como titular, mas em nenhuma conseguiu jogar os 90 minutos. Fora de forma, o auge do jogador foi um pênalti perdido contra o Rio Branco, ainda no Campeonato Paranaense.

Confira a matéria do Esporte Fantástico Minas sobre o drama de Kerlon:

Reportagem: Maicon Mendes
Produção: Luciano Dias

video

2 comentários:

Gerson disse...

Uma pena! Foi essa violência que tirou o garoto do Futebol. Mas a esperança é a última que morre. Muita força de vontade e determinação transformarão este drama em superação. Lembre-se do Ronaldo Fenômeno e tenha Fé em Deus que tudo isso se resolverá !!!

Gerson

Clan FreeShot disse...

Muito triste essa historia . Estou na trocida pra ele voltar em grande nivel