quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Drama nas laterais do Galo

Luciano Dias (@jornlucianodias)

O Atlético-MG não consegue encontrar laterais que caiam nas graças da torcida e dos treinadores. Seja na esquerda ou na direita, nos últimos 10 anos, mais de 50 nomes foram testados. A maioria sem sucesso.

Com a camisa 2, o último jogador que teve destaque foi Cicinho, em 2003. Lá se vão mais de sete anos. Mancini, em 2002, também foi muito bem na lateral. E depois de fazer um "tour" no futebol italiano, o jogador voltou ao Galo, oito anos depois, para atuar como meia-atacante. Após a saída de Cicinho, vários laterais tentaram a sorte na direita. Para ser mais preciso, 25 nomes.

Coelho até começou bem na primeira passagem, em 2007. Só começou bem... Retornou em 2009 mas não teve uma boa sequência. Foi vaiado pela torcida e... Foi descartado por Dorival Júnior para esta temporada.

Veja alguns nomes que não caíram nas graças dos atleticanos na direita: Rodrigo Dias (2004 a 2006), Tesser (2004), George Lucas (2005), Evanilson (2006), Luisinho Netto (2007), Sheslon (2008), Cesar Prates (2008), Elder Granja (2009)... Alguns jogadores, como os volantes Carlos Alberto e Zé Antônio, chegaram a ser improvisados.

No atual elenco, Dorival conta com Rafael Cruz e Patric no setor. Nenhum garantiu a posição. Inclusive, o atacante Neto Berola chegou a ser improvisado na lateral direita durante os treinamentos. Na estreia do Campeonato Mineiro, o volante Serginho também foi testado.

Se você pensa que o problema é só com os camisas 2 do galo, está enganado. O Atlético também tem dificuldades para achar um lateral esquerdo que agrade a torcida. O último foi o hoje meia Felipe, que está no Vasco da Gama. Lá se vão quase 10 anos. A passagem de Felipe pelo Galo aconteceu em 2001, quando o alvinegro chegou às semifinais do Campeonato Brasileiro, sendo eliminado pelo São Caetano.

De lá para cá, observou-se vários laterais tentando se firmar. Michel (2002 a 2004), Rubens Cardoso (2004/05), Thiago Feltri (2006 a 2010), Agustin Viana (2008), Calisto (2008), Fernandinho (2010), Leandro (2010)... Nem mesmo o penta campeão Júnior, que ficou entre 2009 e 2010, agradou muito.

André Santos, constantemente lembrado por Mano Menezes nas convocações e que hoje brilha no futebol turco, também atuou pelo Galo. Foi em 2006, na disputa da Série B, mas na época ficou na reserva de Thiago Feltri.

Atualmente, apenas Leandro é lateral esquerdo no elenco atleticano. O jogador, que brilhou no Cruzeiro em 2003, ainda não conseguiu mostrar o mesmo futebol no Atlético. O técnico Dorival Júnior tranquiliza a carência: “Foi a única posição que não contratamos ainda. Temos apenas o Leandro neste momento. Mas o Richarlyson tem esta característica e pode ser improvisado no setor”.

Paulo Roberto Prestes foi um dos maiores laterais esquerdos da história do Galo. Ele brilhou no alvinegro entre 1985 e 1996. Para o ex-jogador, o problema não é só no Atlético. "Atualmente, é difícil encontrar bons laterais no mercado. A solução seria fazer um trabalho concentrado nas categorias de base", destaca.

Veja a lista de laterais que passaram pelo Galo nos últimos anos:


Veja a matéria do Esporte Record sobre a situação das laterais atleticana:


video

Nenhum comentário: