quarta-feira, 25 de março de 2009

Federação Mineira de Futebol é roubada no dia do aniversário do Atlético

Thiago Ricci

Dizem as más línguas que o dia do 101º aniversário do Clube Atlético Mineiro começou festivo. O cofre da FMF (Federação Mineira de Futebol), na região Centro-Sul da capital, amanheceu arrombado por três homens, de acordo com a Polícia Militar. Eles usufruíram de um maçarico e levaram aproximadamente 1 milhão de reais, ainda segundo os militares.

Brincadeiras à parte, motivadas pelas rusgas entre o presidente do Galo Alexandre Kalil e a FMF - o mandatário chegou a afirmar que teria uma quadrilha dentro da organização, o roubo subtraiu uma grande quantia da federação. O reflexo dificilmente será notado no futebol mineiro, já que a FMF, assim como todas as outras federações brasileiras, não passa de um arrecadador de inscrições e fichas de cadastros.

O pior e mais lamentável da história é que um senhor de 66 anos foi brutalmente agredido pelos assaltantes. O vigia José Adilho Marcelino foi encontrado desacordado pelo colega, que o substituiria no turno, e encaminhado ao hospital Odilon Behrens.

Tirando o teor policial e triste do roubo, lanço a questão: o que a FMF faria com 1 milhão de reais? Criar fortes campanhas de publicidade para promover as finais do Campeonato Mineiro, entre os cinco mais fortes do Brasil? Ou ainda para valorizar os principais times da capital, que há tempos não formam times como esses, fortes e com atrações para o torcedor? Ou ainda, ajudar times tradicionais, como América e Villa Nova, que passam fase nebulosa há anos? Ou, quem sabe, criar um centro de treinamento para criar e formar talentosos jogadores mineiros?

E você, o que acha??

2 comentários:

Bruno Miranda disse...

Esta Federação tá cheia de pessoas podres. Este dinheiro pode ser usado de várias formas, como apoio para as equipes do interior.

Fábio disse...

Se procurar direito, acha mais dinheiro na Federação. O kalil fazia parte da quadrilha.