quarta-feira, 11 de fevereiro de 2009

Adeus igualdade contra os italianos

Coluna Luciano Dias - Memória e calculadora esportiva

O Memória e calculadora esportiva está de volta revivendo um grande clássico do futebol mundial: Brasil x Itália. Na história, eram 12 jogos. Cinco vitórias para cada lado e dois empates. Só em Copas foram quatro confrontos, e cada seleção levou a melhor em duas ocasiões. Até o número de gols marcados era igual: 19.

Mas, o Brasil pôs fim nesta igualdade no retrospecto. Com um belo futebol no primeiro tempo, nossa seleção derrotou a "Azurra" por 2 a 0, nesta terça-feira, no Emirates Stadium, em Londres. Robinho e Elano marcaram os gols, e também foram os destaques da partida.

O jogo desta terça colocou frente-a-frente os maiores campeões mundiais. Cinco canecos parao Brasil e quatro para a Itália. Os italianos, com seu tradicional futebol pragmático, conquistaram os títulos de 1934, 1938, 1982 e a última Copa de 2006. Destas conquistas, os brasileiros lembram muito bem de 82, na Espanha, quando Paolo Rossi marcou três gols na vitória, por 3 a 2, sobre um dos melhores times brazucas. Mesmo com Zico, Sócrates, Falcão, nossa seleção sofreu a tragédia do Sarriá.

Mas quem pensa que os italianos levam a melhor sobre a "Canarinho", se engana. Afinal, duas das cinco conquistas da Seleção foram sobre a Azzurra. Em 1970, o histórico time de Pelé enfiou 4 a 1 na Itália, na Cidade do México. Em 1994, o país do futebol sofreu mais, mas levou a Copa, após vencer nos pênaltis., no Estados Unidos.

Brasil e Itália sempre foram - a exemplo de Alemanha e Argentina -, referências dentro do futebol. E, sempre que estas duas equipes se enfrentam, é colocado em jogo duas escolas e duas visões totalmente diferentes de futebol. O "amarelinha" sempre foi famosa por vestir craques habilidosos, que priorizam o futebol arte.

A "Azzurra" é totalmente diferente. Poucos jogadores na história da Seleção Italiana se destacaram por sua habilidade. Com grandes goleiros e defensores, os italianos sempre fizeram fama com fortes marcações e um futebol objetivo, de resultado.

Caso Battisti

A partida desta terça-feira entre Brasil e Itália trouxe a campo um ingrediente extra. Desde que o governo brasileiro concedeu refúgio político ao agitador Cesare Battisti, foi deflagrada uma onda de protestos na Itália, onde ele é visto como terrorista e foi condenado a prisão perpétua em função de quatro assassinatos cometidos na década de 1970. Até o ex-jogador Paolo Rossi, algoz do Brasil e campeão mundial em 1982, manifestou-se sobre o imbróglio.

Houve quem sugerisse até o cancelamento do amistoso, numa prova inconteste de que um jogo do porte de Brasil e Itália vai além do universo esportivo. A força de um esporte universalizado como o futebol, no entanto, tende muito mais a aproximar do que a afastar os povos. Sorte dos brasileiros que o confronto não foi adiado. Sorte dos amantes do futebol.

6 comentários:

Bruno Miranda disse...

Jogasso. Faltou só Kaká e Totti em campo.

Vinicius Grissi disse...

Foi um bom jogo. E a vitória justa para o Brasil. Passa um pouco a frente neste confronto que além de ser o mais importante do futebol mundial é um dos mais equilibrados.

Anderson Siqueira disse...

Pois é. Há muito não via o Brasil com esse futebol alegre, pra frente, moleque. Jogasso e dois golaços!
=)

Esteban Crustille disse...

PORTUGUES UN IDIOMA QUE NO TIENE UTILIDAD EN MUNDO.
Estaba pensando que debe ser muy frustrante vivir en un continente donde todos hablan un idioma diferente.
Caso concreto de los Brasileños, están solos en América, todos sus vecinos hablan español, los camaradas de lengua más cercanos está hasta Portugal.
Estados Unidos al menos tiene a Canadá, y hoy en día muchos hablan inglés, ¿Pero cuántos hablan portugués?, porque a NADIE le interesa hablar portugués siendo sinceros.
Cuando alguien se decide a aprender otro idioma eligen el Inglés, español,o el Francés, después el italiano o Alemán. O Japonés o hasta Chino pero JAMÁS Portugués.
Y miren que me parece un idioma cuando feiozo y que no tiene utilidad mundial.
En relación a su mediocre y falido fútbol, para nostoros es hoy un fútbol que tiene una gran depediencia de nuestros craks para hacer sus equipos triunfaren.
Acá no precizamos y no queremos brazucas.
Nuestros equipos no tiene necesidad de jugadores brasileños para hacer nuestro fútbol triunfar.
?cruzeiro quen es cruzeiro.
Para nosotros es más un mediocre y quebrado equipo de brasil que tiene necesidad de nosotros para hacer su equipo triunfar.
SOMOS MUCHO SUPERIOR A USTEED RAZIÓN LA CUÁL SUS EQUIPOS TIENE NECFESIDAD DE NOSOTROS..
Un saludo

Macaco disse...

Há muito tempo eu não acompanho a seleção. Posso ate dizer que depois da copa de 98, nunca mais assisti um jogo com bons olhos.

Sou muito pessimista com Brasil. Nenhum jogador convocado me agrada!
HUnf! Go dammit!

mathaus disse...

E triste ve o eleno joga bem.